Colonial Pipeline retoma lentamente entregas de gasolina nos EUA

Colonial Pipeline retoma lentamente entregas de gasolina nos EUA

Empresa foi alvo de um ciberataque no último final de semana

AFP

Colonial Pipeline retoma lentamente entregas de gasolina nos EUA

publicidade

A Colonial Pipeline, operadora de um enorme oleoduto alvo de um ciberataque no último fim de semana nos Estados Unidos, retomou nesta quinta-feira a entrega de gasolina na maioria de seus terminais, e a situação nos postos melhora, mas lentamente.

"Colonial Pipeline fez um progresso substancial no retorno às operações da rede de dutos e podemos dizer que a entrega do produto começou na maioria dos mercados que atendemos", disse a empresa em comunicado.

A rede de oleodutos de 8,8 mil quilômetros, a maior dos Estados Unidos para produtos refinados, atende toda a costa leste dos Estados Unidos a partir de refinarias instaladas no Golfo do México.

O pânico tomou conta de alguns motoristas que faziam longas filas para reabastecer nos postos de gasolina e a escassez se instalou em algumas cidades. O abastecimento normal dos postos de gasolina pode demorar "várias semanas", segundo Patrick De Hann, analista do site especializado GasBuddy.

Após esse incidente, o preço da gasolina nos postos de gasolina subiu acima de US$ 3 o galão (3,8 litros) pela primeira vez desde 2014, de acordo com a associação automotiva AAA. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895