Conheça os recursos da tecnologia que são úteis até na hora da morte
capa

Conheça os recursos da tecnologia que são úteis até na hora da morte

Por

publicidade

Localizador de túmulo pelo celular ou convite para o velório pelo WhatsApp são alguns dos serviços que podem ser contratados | Foto: Reprodução / R7 / CP


A tecnologia está presente em diversos momentos da vida e inclusive na morte. Os familiares e os amigos agora podem usar novos recursos que foram criados especialmente para facilitar no momento de se despedir de um ente querido. Os QR codes funcionam como um código de barra que pode ser lido pela câmera do celular. O recurso costuma ser usado como um atalho para páginas na internet ou nas redes sociais. Essa pode ser uma maneira de contar a história da pessoa que está sepultado, exibir a biografia e até a árvore genealógica.

As sepulturas nem sempre são fáceis de serem encontrados nos cemitérios. As ruas parecem labirintos e pode levar muito tempo até conseguir achar exatamente o local ondem alguém foi sepultado. Uma forma de facilitar o caminho é usar um mapa digital do cemitério para descobrir o trajeto. Os aplicativos de mensagens como o WhatsApp facilitam muito o contato entre as pessoas até mesmo para comunicar um falecimento. Algumas funerárias criam cartões informativos com data, hora e local das cerimônias para serem enviados pelo celular.

Nem sempre pessoas que moram longe conseguem viajar para comparecer ao velório. Com o uso de câmeras e uma conexão de internet de qualidade, algumas funerárias fazem a transmissão ao vivo da cerimônia e exibem para quem está em outra cidade ou outro país. As velas são usadas por algumas religiões para se despedir do morto. Há, porém, o risco de incêndios e queimaduras se as pessoas não tomarem alguns cuidados. Para minimizar esse risco, existem opções de vela eletrônicas ou digitais que simula o fogo e não oferecem o perigo de machucar alguém.

As sepulturas não precisam ser feitas necessariamente de pedra e de concreto. A tecnologia possibilita sepulturas com um impacto ambiental menor. Existem versões de urnas ecológicas que plantam arvores ao ser enterras e até caixões biodegradáveis.

* Fonte: R7