"Estamos preparados para medidas adicionais em relação a fechamento de duto", diz Biden

"Estamos preparados para medidas adicionais em relação a fechamento de duto", diz Biden

Companhia americana Colonial Pipeline sofreu um ataque cibernético e foi forçada a fechar no fim de semana

AE

Biden disse que não é possível dizer se a Rússia teve participação no ataque

publicidade

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta segunda-feira, que o governo americano está preparado para tomar medidas adicionais com relação aos impactos do fechamento do principal duto de transporte de gasolina e óleo diesel para a Costa Leste do país devido a um ataque cibernético.

Durante um discurso nesta tarde, Biden ressaltou que a Casa Branca monitora "cuidadosamente" o incidente e que as agências governamentais agiram rapidamente para mitigar o impacto no fornecimento de combustível. "Foi um ato criminoso, obviamente", declarou o democrata. Ele, contudo, disse que não é possível dizer se a Rússia teve participação no ataque.

Biden também aproveitou para defender seu pacote trilionário de investimentos em obras. De acordo com o democrata, o ataque ao duto mostra que é preciso "proteger" a infraestrutura crítica do país.

Em coletiva de imprensa mais cedo, a conselheira de Segurança Interna dos Estados Unidos, Elizabeth Sherwood-Randall, disse que não há falta de abastecimento de combustível no país. Ela, contudo, informou que o governo está se preparando para qualquer contingência.

De acordo com a conselheira adjunta de Segurança Nacional para Tecnologias Emergentes e Cibernéticas, Anne Neuberger, que também participou da coletiva, os EUA estão investigando o incidente e seus culpados. "Todas as infraestruturas críticas do setor estão sendo chamadas para melhorar a segurança cibernética", afirmou Neuberger, ao dizer que o governo está adotando uma resposta "abrangente" e "multifacetada". 

A Colonial Pipeline, operadora do duto que sofreu o ataque cibernético, por sua vez, informou que espera ter o serviço praticamente restaurado até o fim desta semana.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895