Facebook lança Messenger Rooms para concorrer com Zoom
capa

Facebook lança Messenger Rooms para concorrer com Zoom

Usuários da rede social poderão convidar até 50 pessoas para "salas" virtuais

Por
AFP

Não será necessário ter uma conta no Facebook para utilizar o serviço


publicidade

O Facebook lançou nesta sexta-feira um novo serviço, o Messenger Rooms, que permitirá encontrar amigos em "salas" virtuais. A medida é um sinal de que a concorrência está se intensificando em torno do Zoom, o software de videoconferência que conquistou milhões de usuários confinados em suas casas por causa da pandemia.

Os usuários da rede social poderão convidar até 50 pessoas, tenham uma conta no Facebook ou não, na mesma "sala" pelo tempo que quiserem, informou Mark Zuckerberg, fundador e CEO da plataforma, nesta sexta-feira. O Facebook tem cerca de 2,5 bilhões de usuários em todo o mundo.

Diferentemente das ferramentas de videoconferência de trabalho, como o Zoom, o Messenger Rooms foi projetado para socializar com amigos e familiares, seja para aniversários, happy hours, clubes de livros ou grupos de pais. "Foi projetado para ser mais fortuito e espontâneo", disse Zuckerberg à AFP. "Apenas mantenho uma janela aberta no meu computador ou no telefone e pessoas, que normalmente não poderiam me ligar, entram", explicou.

O lançamento ocorre em meio ao avanço do Zoom, projetado como uma plataforma de vídeo comercial, e outros serviços de bate-papo online, como conexões durante o confinamento. Os usuários do Facebook poderão criar salas virtuais e decidir quem convidar. As salas incluem efeitos de realidade aumentada, como orelhas de coelho e alienígenas, além de fundos simulados.

Em um passo incomum, aqueles que não têm contas ou aplicativos do Facebook estão habilitados a visitar o Messenger Rooms. "As pessoas podem simplesmente enviar um link para a avó ou para quem quer que seja", disse Zuckerberg. Para quem não tiver o aplicativo, o link será aberto em um navegador, explicou.

O Facebook forneceu mecanismos de segurança para impedir que visitantes indesejados entrem em salas virtuais, o que aconteceu no Zoom. "Temos a vantagem de estabelecer um perímetro seguro", garantiu Zuckerberg.

Espera-se que o Messenger Rooms esteja disponível para quase 2,5 bilhões de usuários do Facebook em todo o mundo no Facebook nas próximas semanas. O gigante das redes sociais também planeja que as "salas" possam ser criadas a partir das plataformas de mensagens do Instagram e WhatsApp, parte do grupo tecnológico.


O Facebook também dobrará para oito o número de pessoas que podem participar simultaneamente de videochamadas em grupo do WhatsApp. Outro recurso a ser lançado é incluir no serviço de encontros do Facebook uma opção para convidar pessoas para compromissos virtuais por meio do bate-papo por vídeo do Messenger.