Facebook reforça videochamadas do Workplace, sua rede social profissional
capa

Facebook reforça videochamadas do Workplace, sua rede social profissional

Desenvolvimento de "Rooms" foi acelerado pela pandemia e estará disponível em junho

Por
AFP

Lançada em 2016, plataforma Workplace alcançou 5 milhões de pagantes em março

publicidade

O Facebook anunciou nesta quinta-feira que a "Rooms", uma ferramenta de videochamada na forma de "salas virtuais", estará disponível em junho no Workplace, sua rede social profissional. O desenvolvimento do novo produto foi acelerado pela pandemia de coronavírus.

Lançada em 2016, a plataforma Workplace alcançou 5 milhões de pagantes em março - eram 3 milhões em outubro - um público que deve continuar a crescer com as medidas de distanciamento social impostas em todo o mundo.

"Houve um enorme aumento da demanda", disse Julien Codorniou, vice-presidente da Workplace, à AFP. "E estávamos bem posicionados para pegar a onda". "Tudo o que deveria acontecer nos próximos cinco anos, em termos de transformação digital e laboral, aconteceu em duas semanas", diz ele.

A necessidade de trabalhar em casa impulsionou interfaces como o Workplace e seus concorrentes criados pela Slack, Salesforce ou Microsoft. Estas plataformas permitem que os funcionários de uma empresa se comuniquem, troquem documentos, trabalhem em um projeto, façam conferências telefônicas ou enviem mensagens instantâneas.

O Facebook apresentou as "Messenger Rooms" (Salas do Messenger) no final de abril, reagindo, como outros grandes grupos de tecnologia, ao sucesso do serviço de videoconferência Zoom. Esses espaços virtuais são projetados para grupos maiores do que as videochamadas, mas são mais limitados para chamadas "ao vivo", quando uma única pessoa se dirige a dezenas ou centenas de outras.

O Workplace vai se beneficiar das ferramentas de moderação e segurança específicas da rede profissional paga. "Não éramos os melhores em vídeo. As chamadas limitadas a oito pessoas não atendiam às necessidades de nossos clientes", afirmou Codorniou.

O vídeo já fazia parte das prioridades para 2020, mas sua implantação acelerou.

Para se diferenciar dos gigantes das redes profissionais, o Facebook adotou uma estratégia que tem como alvo executivos de escritórios e profissionais presenciais(vendedores, enfermeiros, agentes, entre outros).

"Não pretendemos ser tão sofisticados quanto a Cisco ou a Microsoft, criamos produtos que funcionam bem para todos e são fáceis de usar", resumiu Codorniou.

Entre outras novas funções divulgadas nesta quinta-feira, o Facebook agora oferece acessórios de realidade virtual Oculus às empresas.

Os supermercados Walmart já os utilizam, com um dispositivo por loja, para treinar funcionários nos procedimentos da empresa, disse Codorniou.