Google inaugura laboratório de inteligência artificial em Paris
capa

Google inaugura laboratório de inteligência artificial em Paris

Por

publicidade

Ministra da Economia testou disposifivo durante inalguração | Foto: Thomas Samson / AFP / CP


A Google inaugurou nesta terça-feira em Paris o seu novo laboratório de pesquisa em inteligência artificial, anunciado em janeiro durante a reunião de grandes líderes mundiais "Choose France". A instalação deste centro em Paris "é um forte sinal da atratividade da França no setor tecnológico de ponta", declarou o secretário de Estado junto à ministra da Economia, Delphine Gény-Stephann, presente na inauguração.

"As linhas de pesquisa estratégica conservadas até agora - saúde, meio ambiente, visão artificial, arte - virão reforçar a experiência francesa nesses setores de atividade", disse. O laboratório parisiense empregará um núcleo duro de cerca de 20 pesquisadores, aos quais poderão se unir mais tarde equipes para o desenvolvimento de aplicativos surgidos da análise, explicou à AFP Olivier Bousquet, chefe das atividades de inteligência artificial da Google na Europa, com sede em Zurique. "Por enquanto, contratamos cinco pessoas com o objetivo de chegar a 15 até o final do ano", indicou.

A Google está criando uma rede de centros de pesquisa de inteligência artificial em todo o mundo. Nas regiões da Europa, Oriente Médio e África, foram instalados ou estão sendo instalados equipamentos em Israel, em Amsterdã e em Gana, assinalou Bousquet. O centro parisiense se tornará "uma plataforma central para os nossos centros de pesquisa na Europa", disse Jeff Dean, o responsável mundial de inteligência artificial para a Google. Os pesquisadores nessa área serão instalados no novo centro de pesquisa, uma edifício completamente renovado de 6.000 m2 perto da sede da Google na França, no nono distrito da capital, próxima aos pontos turísticos Pigalle e Moulin Rouge.

O centro de pesquisa, lançado em 2011, conta atualmente com 180 engenheiros franceses e estrangeiros. Estes se dedicam principalmente a melhorar as ferramentas do YouTube e do Chrome, o navegador de Internet da Google. A Google, que emprega cerca de 700 pessoas na França, espera chegar em breve a 1.000 funcionários, dos quais cerca de um quarto serão engenheiros e pesquisadores.

* Fonte: AFP