Missão lunar indiana avança com separação de orbitador e módulo de pouso
capa

Missão lunar indiana avança com separação de orbitador e módulo de pouso

Chandrayaan-2 objetivo de pousar módulo e robô móvel perto do polo sul da Lua

Por
AFP

Expedição partiu no dia 22 de julho

publicidade

O orbitador e o módulo de pouso da missão lunar indiana Chandrayaan-2 conseguiram se separar nesta segunda-feira - anunciou a agência espacial indiana ISRO (sigla em inglês), a quatro dias da tentativa de pousar na superfície lunar. "O módulo de pouso Vikram Lander se separou com sucesso do orbitador Chandrayaan-2 hoje (2 de setembro) às 13h15 locais (4h45 em Brasília)", informou a ISRO no Twitter.

A expedição partiu em 22 de julho e tem o objetivo de pousar, na madrugada de 7 de setembro, o módulo e um robô móvel perto do polo sul da Lua, a cerca de 384.000 quilômetros da Terra. Se a missão tiver sucesso, a Índia se tornará a quarta nação que consegue fazer um aparelho pousar na Lua, depois da União Soviética, dos Estados Unidos e da China.

O Chandrayaan-2 girou em volta da Terra durante várias semanas, elevando gradualmente sua órbita para alcançar a lunar. O robô chamado Pragyaan cumprirá sua tarefa durante um dia lunar, equivalente a 14 dias terrestres. Estudará as rochas e o solo da superfície.

A ISRO prevê enviar em 2022 uma equipe de três astronautas ao espaço, no que seria seu primeiro voo tripulado. Seus cientistas também trabalham na criação de sua própria estação espacial, prevista para a próxima década.