Nave espacial experimental chinesa se desintegra ao voltar à Terra

Nave espacial experimental chinesa se desintegra ao voltar à Terra

Temperatura do veículo que pretende levar cargas para uma futura estação na Lua entrou na atmosfera a 28 mil km/h

AFP

Temperatura do veículo que pretende levar cargas para uma futura estação na Lua entrou na atmosfera

publicidade

Uma nave espacial chinesa experimental de carga, dotada de um revolucionário sistema de proteção térmica para a reentrada na atmosfera, se desintegrou nesta quarta-feira ao retornar à Terra, anunciaram as autoridades. "Aconteceu uma anomalia durante o retorno da nave de carga", afirmou a agência espacial chinesa. "Os especialistas estão analisando os dados", completa o site da agência, sem revelar detalhes.

A cápsula tinha uma proteção térmica "inflável". Este tipo de estrutura, que também está sendo testada pelas agências espaciais americana e europeia, tem o objetivo de substituir os escudos térmicos de metal e materiais refratários tradicionais, mais pesados e que limitam a capacidade de carga útil.

O aparelho experimental havia sido enviado ao espaço na terça-feira ao lado do protótipo de uma nova nave com capacidade para transportar seis tripulantes, que deve retornar à Terra na sexta-feira.

A desintegração durante a reentrada na atmosfera - quando a temperatura alcança milhares de graus devido ao atrito com o ar a uma velocidade de 28 mil km/h - é uma decepção para o programa espacial chinês, mas não representa um grande fracasso porque o sistema, idealizado pela empresa Casic, está em fase experimental.

A cápsula e a nave espacial foram lançadas na terça-feira com foguete Longa Marcha 5B, o mais potente utilizado pela China até o momento e que permitirá transportar as partes para a construção da futura estação espacial chinesa.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895