Suposto mentor de ataque contra Twitter se declara inocente nos EUA

Suposto mentor de ataque contra Twitter se declara inocente nos EUA

Investigadores o consideram o responsável por ataque cibernético que teria lhe permitido obter ilegalmente mais de US$ 100.000 em criptomoedas

AFP

Contas de várias personalidades, incluindo Barack Obama e Elon Musk, foram hackeadas

publicidade

Um americano de 17 anos se declarou inocente nesta terça-feira por orquestrar o hackeamento das contas do Twitter, em meados de julho, de várias personalidades, incluindo Barack Obama e Elon Musk. O adolescente residente de Tampa, Flórida, negou sua culpa perante um tribunal nesse estado durante uma breve audiência organizada por teleconferência, segundo o jornal de Tampa Bay.

Ele foi preso na sexta-feira junto com outros dois jovens de 19 e 22 anos, um dos quais reside no Reino Unido, e foi acusado de fraude eletrônica. Os investigadores o consideram o mentor desse ataque cibernético, o que teria lhe permitido obter ilegalmente mais de US$ 100.000 em criptomoedas.

Os hackers, de acordo com o Twitter, atacaram primeiro funcionários de mídia social por meio de uma operação de "phishing" por telefone para obter suas credenciais. Eles invadiram 130 contas, incluindo as do ex-presidente Obama, do candidato democrata Joe Biden e dos fundadores da Amazon, Jeff Bezos, Microsoft, Bill Gates e Tesla, Elon Musk.

A partir dessas contas, eles publicaram mensagens de isca convidando os seguidores a enviarem bitcoins em troca de receberem o dobro do valor enviado posteriormente. O ataque trouxe danos à imagem do Twitter e reativou os debates sobre segurança de computadores apenas três meses após as eleições presidenciais nos Estados Unidos.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895