TikTok anuncia que levará sanções impostas por Trump à Justiça

TikTok anuncia que levará sanções impostas por Trump à Justiça

Presidente norte-americano acusa a plataforma chinesa de servir como espionagem para Pequim

AFP

Presidente quer compra do aplicativo por empresa dos EUA para garantir seu funcionamento no país

publicidade

O aplicativo de vídeo chinês TikTok anunciou neste sábado que levará à Justiça as medidas tomadas contra ela pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que acusa a plataforma de servir como espionagem para Pequim. "Para garantir que o direito seja respeitado e que nossa empresa e nossos usuários sejam tratados com justiça, não temos escolha a não ser contestar o decreto (assinado por Trump) por meio do sistema judicial", escreveu o grupo em mensagem.

Trump assina decreto que obriga ByteDance a vender atividades do TikTok nos EUA Presidente dos EUA deu prazo de 90 dias para a empresa 15/08/2020 | 9:03 publicidade O presidente Donald Trump assinou nesta sexta-feira um decreto que obriga a empresa chinesa ByteDance a vender as atividades nos Estados Unidos do TikTok, sua rede social internacional, em um prazo de 90 dias.

"Há provas confiáveis que me levam a acreditar que a ByteDance poderia adotar medidas que ameacem prejudicar a segurança nacional dos Estados Unidos", explica o decreto presidencial. Trump acusou durante meses, sem apresentar evidências, a popular plataforma de compartilhamento de vídeos de desviar dados de usuários americanos para entregar ao governo chinês. "Como já afirmamos, 100 milhões de americanos adoram o TikTok porque é um local de entretenimento, autoexpressão e conexão social", reagiu um porta-voz da ByteDance.

"Estamos decididos a continuar levando alegria às famílias e carreiras significativas aos que criam em nossa plataforma durante muitos anos". Em um momento de grande tensão comercial e políticas com a China, Trump já havia adotado medidas radicais na semana passada contra o TikTok e o WeChat. Este último aplicativo pertence ao gigante chinês Tencent e está onipresente na vida dos chineses (mensagens, pagamentos à distância, reservas, etc). O governo americano proibiu, a partir de 45 dias do anúncio da medida, transações com sócios americanos.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895