Washington DC processa Amazon por abuso de posição dominante

Washington DC processa Amazon por abuso de posição dominante

Ação foi movida em um momento em que grandes plataformas estão sob escrutínio devido ao seu domínio crescente durante a pandemia

AFP

Novo processo busca fazer com que a Amazon pare com suas práticas "anticompetitivas"

publicidade

O procurador-geral da capital dos Estados Unidos, Wasinhgton DC, processou nesta terça-feira a Amazon por abuso de sua posição dominante nas vendas online de varejo. O promotor Karl Racine alegou que o controle da empresa de 50%-70% do comércio online dos Estados Unidos aumenta os preços que os consumidores pagam.

"A plataforma de varejo online da Amazon se beneficia e é protegida por práticas comerciais anticompetitivas", diz a ação movida em um tribunal do Distrito de Colúmbia (DC). "Longe de permitir que os consumidores acessem os melhores produtos com os preços mais baixos, a Amazon faz com que os preços sejam artificialmente inflados no mercado de sua plataforma e nos de seus concorrentes", acrescenta.

A Amazon não respondeu imediatamente aos pedidos de comentários. 

A ação foi movida em um momento em que grandes plataformas de tecnologia estão sob escrutínio devido ao seu domínio crescente durante a pandemia da Covid-19. No ano passado, o Facebook e a Google foram processados por autoridades americanas por abuso de posição dominante em seus respectivos mercados. O novo processo busca fazer com que a Amazon pare com suas práticas "anticompetitivas" e pede indenizações e outras penalidades.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895