Área para transbordo de lixo incomoda moradores do bairro Novo Esteio
capa

Área para transbordo de lixo incomoda moradores do bairro Novo Esteio

Local deveria receber apenas resíduos secos, mas há descarte irregular de outros materiais

Por
Fernanda Bassôa

A reclamação é em relação ao mau cheiro e ratos e baratas e que surgem

publicidade

Uma área pública, a céu aberto, localizada no final da avenida Rio Branco, esquina com a rua Monteiro Lobato, no bairro Novo Esteio, tem sido alvo de constantes reclamações de famílias que vivem no entorno. Usado pela prefeitura como local de transbordo de materiais secos – restos de materiais de construção, podas de árvores, corte de grama, pedaços de pau –, onde é feita a triagem e separação correta pelos servidores, o terreno também recebe descarte irregular de lixo doméstico, animais mortos, dentre outros materiais.

Morador do bairro, o vendedor Manoel Jorge Dias da Hora, 59 anos, diz que a polêmica envolvendo a área é antiga. “A ideia da prefeitura era criar uma Usina de Reciclagem de lixo. Da mesma forma, fomos contra, porque estamos falando de muito lixo e isso atrai ratos e baratas, além do cheiro forte e insuportável.” Segundo o vendedor, o desejo da comunidade é de que o local seja transformado em uma área de lazer, disponível a todos, organizada e segura.

O secretário de Obras de Esteio, Leomar Nestor Teichmann, explica que todos os dias saem da área de transbordo cargas para São Leopoldo e Gravataí, onde é feita a destinação correta aos materiais. “A área no Novo Esteio funciona há cerca de 12 meses. Nos próximos 15 dias o local deverá receber cercamento, evitando que pessoas descartem, de forma irregular, especialmente nos finais de semana, sacos com lixo doméstico, fraldas e animais mortos.”

Teichmann comenta que os entulhos dos dez contêineres (chamados de ecopontos), que ficam espalhados pela cidade, são descartados ali pelos caminhões da prefeitura. “Se a população tomasse consciência e descartasse de forma correta seu lixo e resíduos, seria economizado tempo e dinheiro.” O secretário pontua que qualquer pessoa pode ir até o local de transbordo e descartar até 1 metro cúbico de resíduo. O local funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h.