Administração Municipal de Passo Fundo apresenta relatório da cobertura vacinal

Administração Municipal de Passo Fundo apresenta relatório da cobertura vacinal

Município ocupa o terceiro lugar entre as 15 cidades gaúchas mais populosas que mais aplicaram a primeira dose

Agostinho Piovesan

Cidade polo regional de Saúde, registra 107% dos profissionais da área vacinados

publicidade

A Administração Municipal de Passo Fundo apresentou nesta segunda-feira, durante reunião do Comitê de Orientações Emergenciais (COE), os índices da cobertura vacinal contra a Covid-19 registrados em Passo Fundo. Segundo o prefeito Pedro Almeida, o município ocupa a terceira posição entre as 15 cidades gaúchas mais populosas que mais aplicaram a primeira dose, com 19,9% das pessoas vacinadas.

A secretária de Saúde, Cristine Pilati, informou que a taxa de cobertura dos idosos varia de acordo com as faixas etárias. Dos 80 anos ou mais chegou a 84,4%; de 75 a 79 anos a vacinação atingiu 96,8%, o maior índice; de 70 a 74 anos foram 92,5% das pessoas vacinadas; de 65 a 69, 91,5% da população recebeu a vacina.

Já o grupo de 60 a 64 anos apresenta o menor percentual, com 81,2% de cobertura. Demais grupos – residentes e trabalhadores de Instituições de Longa Permanência (ILPIs), pessoas acamadas e indígenas aldeados – foram 100% vacinados com a primeira dose.

Cristine disse que neste momento é finalizada a segunda das três etapas de vacinação previstas no Plano Nacional de Imunizações (PNI). Enquanto a primeira fase teve como grupos prioritários profissionais da área da saúde, idosos com mais de 75 anos, pessoas acamadas com mais de 60 anos (posteriormente, estendidas às com mais de 18 anos), residentes e trabalhadores ILPIs e indígenas aldeados, a população-alvo da segunda fase foram os idosos de 60 a 74 anos.

Passo Fundo, cidade polo regional de Saúde, registra 107% dos profissionais da área vacinados. Cristine justifica que o índice foi obtido devido ao aumento de pessoas vacinadas com relação à previsão feita inicialmente.

“O número de profissionais estimados correspondia à última vacinação contra a Influenza e apontavam para cerca de 11,7 mil profissionais e tivemos mais de 12,6 mil vacinados”, afirma.

Se o município ocupa o terceiro lugar entre os 15 mais populosos que mais vacinaram, está na primeira posição dos que mais concluíram o processo de imunização: 9,9% das pessoas já receberam a segunda dose.

Neste momento, é registrado um atraso nas aplicações da segunda dose da vacina CoronaVac, que tem prazo de 14 a 28 dias com relação à primeira. O cenário foi estabelecido devido à falta de insumos notificada pelo Butantan e a expectativa é que seja regularizado nas próximas remessas.

“A vacinação está atrasada em todo o país e as pessoas que estão no prazo para receber a segunda dose da Coronavac serão vacinadas com alguns dias de atraso”, afirma a secretária.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895