Alunos do Instituto Estadual protestam contra assédio em Uruguaiana
capa

Alunos do Instituto Estadual protestam contra assédio em Uruguaiana

Caso teria ocorrido no Centro Esportivo Nova Esperança, onde a aluna pratica futsal

Por
Fred Marcovici

Manifestação “Sexta-Feira Rosa” aconteceu na entrada para as aulas

publicidade

Alunos do Instituto Estadual Romaguera Corrêa, no centro de Uruguaiana, protestaram, nesta sexta, contra um caso de assédio que teria ocorrido contra uma aluna de 15 anos. Segundo a dirigente do educandário, professora Alfonsina Guedes, a manifestação “Sexta-Feira Rosa” aconteceu no momento do ingresso dos estudantes à escola. O caso envolveria um professor e teria ocorrido no Centro Esportivo Nova Esperança, onde a menina pratica futsal, na última terça.

“A escola fez uma ata quando da denúncia de mãe e filha. Elas relataram ter havido toques e assédio durante um dos treinos. Na sequência, o documento foi encaminhado a 10ª Coordenadoria Estadual de Educação (CRE), que decidirá que procedimento tomar diante do episódio e se o professor deixará ou não o colégio até o final da apuração porque nós não temos esse poder”, explicou Alfonsina Guedes.

O jurídico da 10ª CRE, por meio da professora Sheila de Menezes, disse que a Coordenadoria está ouvindo as partes envolvidas para abrir sindicância administrativa. Disse ainda que o relatado à CRE refere-se a um fato que não teria ocorrido dentro da escola e sim no Nova Esperança, onde o professor mantém um grupo desportivo. “Estamos recolhendo todo o material para abrirmos a sindicância administrativa”, explicou. “Se for comprovado, abre-se uma sindicância punitiva. No momento, está sendo instruído o processo”, explicou.

A família da menina e a direção da escola já foram ouvidas. A estudante registrou ocorrência na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) por importunação sexual. O procedimento foi despachado pelo delegado e instaurado inquérito.