Associação irá recorrer de desmembramento de julgamento da tragédia da Kiss
capa

Associação irá recorrer de desmembramento de julgamento da tragédia da Kiss

Advogado da entidade vai reivindicar julgamento dos réus em conjunto

Por
Renato Oliveira

Flávio Silva e Pedro Barcellos em coletiva de impressa hoje pela manhã

publicidade

Em entrevista coletiva, a direção da Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM), afirmou que vai recorrer da decisão do juiz da 1ª Vara Criminal de Santa Maria, Ulysses Fonseca Lousada, de desmembrar o julgamento dos réus no processo criminal da tragédia na boate Kiss.

“O desmembramento vai trazer mais desgaste para as famílias que já sofrem com a morte dos filhos e agora vai sofrer ainda mais com esse julgamento em duas etapas,” disse o presidente da Associação, Flávio Silva. Carina Correa, mãe de umas vítimas da tragédia, afirmou que não entende porque o juiz Ulysses optou pelo desmembramento. 

“Tomei conhecimento de que o juiz fez esse desmembramento por causa de divergência entre os réus, principalmente entre um dos proprietários da Boate Kiss com um dos músicos da banda", informa o advogado da associação, Pedro Barcellos. “O que interessa para nós agora é um júri só e vamos reivindicar à justiça que os réus sejam julgados em conjunto,” complementa.

Além dos familiares, o subprocurador-geral de Justiça para assuntos institucionais do MP, Marcelo Dornelles, afirmou nesta terça-feira que a instituição irá recorrer da decisão do magistrado.