Câmara de Uruguaiana é pichada com termos de supremacia branca e suástica nazista

Câmara de Uruguaiana é pichada com termos de supremacia branca e suástica nazista

Ocorrência foi registrada e órgão pede que população ajude na identificação dos autores do crime

Fred Marcovici

Ato ocorreu na segunda-feira

publicidade

A Câmara de Vereadores de Uruguaiana foi pichada, na madrugada da última segunda-feira, com termos de supremacia branca e com uma suástica nazista. O órgão solicita a colaboração da população para identificar os responsáveis pela pichação através de uma denúncia anônima através da ouvidoria por meio do site ou diretamente na 1ª Delegacia de Polícia do município. 

A Câmara identificou que além de crime contra patrimônio público, os indivíduos também cometeram crime de racismo. O Poder Legislativo repudia toda e qualquer manifestação de racismo ou discriminação.

"O ato é grave. É crime. É inadmissível", diz a nota pública da Câmara. "Não será tolerada esta declaração de ódio e ataque à sociedade. Foi pichada a palavra “nigga”, negro em português, que é totalmente evitada na língua inglesa e principalmente nos Estados Unidos. Esse é um termo extremamente ofensivo, racista e a palavra, em particular, tem uma história negativa. Também o símbolo de uma suástica, remetendo à Alemanha nazista, pichada incompleta após interpelação do guarda do prédio", completa a nota.  

A Câmara Municipal registrou ocorrência e o Gabinete de Gestão Integrada, que reúne todos os órgãos de segurança, está empenhado para identificar e responsabilizar os indivíduos. O crime de racismo tem com base no parágrafo 1 do artigo 20 da lei 7716, que trata de "fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo".


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895