Cachoeirinha defende vacinação de profissionais da Educação na Fase Dois

Cachoeirinha defende vacinação de profissionais da Educação na Fase Dois

Assunto tem sido amplamente debatido pela prefeitura

Fernanda Bassôa

Prefeitura de Cachoeirinha defende que a vacinação dos profissionais da educação

publicidade

A Prefeitura de Cachoeirinha defende que a vacinação dos profissionais da Educação – que está prevista para a quarta fase do Plano Nacional de Vacinação - deveria ser antecipada. A ideia está sendo amplamente debatida nos bastidores da administração municipal e tem sido reforçada junto aos Municípios que compõem o Consórcio dos Municípios da Região Metropolitana (Granpal).

A secretária de Educação de Cachoeirinha, Rosa Lippert, que tem levantado a bandeira, especialmente quando se refere aos professores, disse que a intenção é que esses profissionais passem a integrar a Fase Dois do calendário, junto das pessoas com idade entre 60 e 74 anos. Segundo ela, com a antecipação da imunização de quem atua nas instituições de ensino, as prefeituras elevariam a segurança no retorno às aulas.

“Com o retorno das aulas presenciais, mesmo de forma híbrida, precisamos pensar na segurança dos nossos alunos e professores. Estamos seguindo todos os protocolos de segurança nas escolas, mas não podemos deixar de pensar na exposição que essa parte da população sofre”, ressalta a secretária.

As prefeituras que integram o consórcio deverão procurar o Ministério da Saúde nos próximos dias. De acordo com a Prefeitura de Cachoeirinha, caso a União se mantenha irredutível e não permita a alteração na ordem de imunização, os prefeitos pensam em um plano alternativo: solicitar ao governo do Estado que articule para que os municípios que desejarem, e tenham capacidade financeira, possam comprar as doses e vacinar seus professores.

Atualmente, professores e servidores de escolas estão na quarta fase, ao lado de membros das forças de segurança e salvamento e de funcionários do sistema prisional.  


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895