Campanha em Santa Cruz do Sul incentiva doação de medula óssea
capa

Campanha em Santa Cruz do Sul incentiva doação de medula óssea

Entidades irão levar doadores ao Hemocentro de Porto Alegre na próxima terça-feira

Por
Otto Tesche

publicidade

A Liga Feminina de Combate ao Câncer de Santa Cruz do Sul lançou uma campanha para estimular as pessoas a serem doadores da medula óssea. Em parceria com o Lions Clube Centro e a Associação de Proteção à Vida (Aprovi), a entidade disponibilizará ônibus para, em grupo, ir até o Hemocentro de Porto Alegre, onde ocorrem as coletas. A meta é promover a primeira viagem na próxima terça-feira, com cerca de 40 voluntários.

Parte dos custos da primeira caravana será disponibilizada pelo Lions, por meio da última edição do brechó Fios de Esperança, realizado em setembro. A outra parcela será doada pela Aprovi. “Nós queremos que esse seja um projeto contínuo. Por isso, pedimos a ajuda de empresários e da comunidade. É algo que todos nós podemos fazer ainda em vida. Então, por que não nos unirmos?”, diz a integrante da Liga, Michele Henn Waechter.

A ideia para a iniciativa surgiu a partir da procura de uma medula compatível para o vendedor  Paulo Alberto Fagundes, de 34 anos, pai de dois filhos – uma menina de 5 anos e um menino de 9. Após descobrir a leucemia, em 2018, hoje ele está novamente internado na Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, após passar por duas linhas de tratamento. Enquanto isso, a família luta para reverter o quadro e encontrar um doador. “Achávamos que havíamos encontrado alguém, mas na terça-feira tivemos mais uma resposta negativa”, explica a irmã Daniela Fagundes Kunde.

As pessoas que quiserem auxiliar a família e também outras podem participar da ação beneficente. Segundo a médica hematologista Bruna Fischer Baldissera, no primeiro momento, no hemocentro, é realizada entrevista e coleta de amostra de sangue. Isso possibilita que ocorram testes para que possam ser encontrados genes semelhantes. “Caso haja compatibilidade, será possível constituir uma nova célula-mãe para o paciente. É como se fosse um milagre”, afirma.

Para participar da caravana para ir até o Hemocentro de Porto Alegre, os interessados podem entrar em contato pelos telefones (51) 3719 5819 e (51) 98460 0272. A viagem não terá custos para os inscritos. Aqueles que já realizaram os procedimentos para se tornarem doador, devem sempre manter o cadastro atualizado junto ao hemocentro. Podem ser doadores de medula óssea homens e mulheres com idades entre 18 e 55 anos, em bom estado de saúde.