Canoas inicia identificação de focos de dengue e já registra cinco casos neste ano

Canoas inicia identificação de focos de dengue e já registra cinco casos neste ano

Ao longo da semana, equipes farão coletas de amostras de água para verificar a proliferação de larvas do mosquito Aedes aegypti

Fernanda Bassôa

Município já totaliza 35 casos suspeitos de dengue desde janeiro

publicidade

A Prefeitura de Canoas iniciou nesta semana o Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) com o objetivo de identificar focos de dengue na cidade. Agentes da Vigilância em Saúde visitarão, ao longo da semana, residências em todos os bairros da cidade. Entretanto, o município já totaliza 35 casos suspeitos da doença desde janeiro.

Do total, 21 foram descartados e dez seguem em investigação. Dos cinco casos positivos, a prefeitura informa que três foram importados de pessoas que estiveram em Santa Cruz do Sul, e dois autóctones, um contraído no bairro Igara e outro no Estância Velha. No mesmo período em 2020, foram 113 notificações de casos suspeitos.

Ao longo da semana as equipes farão coletas de amostras de água para verificar a proliferação de larvas do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika, chikungunya e febre amarela. Também está previsto o processo de fumacê em ruas e calçadas para eliminação dos focos. Pelos dados atuais, os bairros Rio Branco e Igara apresentam maior incidência.

O secretário municipal da Saúde, Maicon Lemos, reforça que o apoio da população é de extrema importância para evitar um surto de dengue na cidade. Entre as ações para evitar a proliferação do mosquito, estão a eliminação de recipientes com água parada; limpeza de quintais, caixas d’água, reservatórios, calhas, entre outros; evitar acúmulo de lixo; usar repelentes e instalar telas nas janelas.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895