Caxias do Sul adere à Região Metropolitana da Serra Gaúcha
capa

Caxias do Sul adere à Região Metropolitana da Serra Gaúcha

Lei estava no Executivo desde agosto do ano passado e tinha prazo para ser encaminhada até o final de 2019

Por
Celso Sgorla

Caxias foi o último município a aderir ao modelo

publicidade

A cidade de Caxias do Sul aderiu à Região Metropolitana da Serra Gaúcha. O prefeito Flavio Cassina entregou a lei de adesão do município ao secretário estadual de Articulação e Apoio aos Municípios, Agostinho Meirelles, na última sexta-feira. Com isso, é o último município a ingressar no modelo que permite a elaboração de propostas em nível regional, o que pode facilitar repasse de recursos pelo governo federal e soluções conjuntas para problemas das cidades. A lei estava no Executivo desde agosto do ano passado e tinha prazo para ser encaminhada até o final de 2019.

Interinamente no cargo de prefeito no final de dezembro, Cassina assinou a participação de Caxias do Sul no grupo, por acreditar no trabalho conjunto a nível regional para as questões dos municípios. Integram a Região Metropolitana da Serra Gaúcha Antônio Prado, Bento Gonçalves, Carlos Barbosa, Caxias do Sul, Farroupilha, Flores da Cunha, Garibaldi, Ipê, Monte Belo do Sul, Nova Pádua, Pinto Bandeira, São Marcos, Santa Teresa e Nova Roma do Sul.

Meirelles disse que foi um passo muito importante para juntos, municípios e Governo do Estado, resolverem algumas questões como as desapropriações do Aeroporto de Vila Oliva, que será o próximo passo a ser dado entre o Estado e a Prefeitura de Caxias. Meireles informou que o governador Eduardo Leite pretende marcar uma reunião com todos os prefeitos das 14 cidades incluídas na Região Metropolitana da Serra para definir as principais demandas que serão inicialmente buscadas com o governo federal.

O encontro ainda não tem data definida, mas a expectativa do secretário é que seja realizado, no máximo, em fevereiro. O prefeito Cassina lembrou que a lei da Região Metropolitana está sendo trabalhada há tempo. “É um momento histórico que temos para amarrarmos os acordos para que nossa região se desenvolva”, afirmou.