Caxias do Sul publica novo decreto adaptando-se às novas normas do governo estadual

Caxias do Sul publica novo decreto adaptando-se às novas normas do governo estadual

Escolas ainda não irão retornar às aulas nesta segunda-feira

Celso Sgorla

Rede municipal não irá retomar as aulas na segunda-feira

publicidade

A prefeitura de Caxias do Sul publicou, nesta sexta-feira, um novo decreto que adapta o regramento do município ao decreto estadual que institui novas normas ao modelo de Distanciamento Controlado. Entre as mudanças, está o retorno às aulas das crianças de educação infantil e dos primeiros e segundos anos do ensino fundamental, liberação de atividades como museus e ampliação do horário de atendimento dos restaurantes aos finais de semana.

Segundo a secretária de Educação, Sandra Negrini, a rede municipal não irá retomar as aulas na segunda-feira. “Precisamos fazer contato com as escolas, fazer alinhamentos necessários. Mas na segunda já teremos definição de quando as aulas iniciam”, explicou.

Ela destacou ainda que somente poderão retornar às atividades as escolas tanto públicas quanto privadas que tiverem o plano de contingência validado pelo COE municipal. “E os pais precisam estar atentos, porque essa liberação é o indicativo de que as escolas estão adequadas para receber os estudantes com segurança”, alertou.

Em reunião do Gabinete de Crise, a vice-prefeita, Paula Ioris, salientou que, mesmo com as liberações, as pessoas não podem esquecer que o Estado ainda está em bandeira preta. Segundo ela, a volta às aulas é importante por diversos motivos, como o aprendizado, a condição de vulnerabilidade e o trabalho dos pais.

De acordo com a secretária de Saúde, Daniele Meneguzzi, a situação da saúde ainda é crítica. Houve uma redução na ocupação dos leitos de UTI covid, especialmente na rede privada. Mas, segundo ela, a redução ainda é pequena. “Havia uma previsão de curva decrescente após duas semanas, mas já estamos há 21 dias em estabilidade de números”, destacou a secretária.

No final da tarde desta sexta-feira, seis pacientes de Covid-19 aguardavam leito de UTI e 20 pacientes aguardavam leito de UTI clínico.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895