Cesta básica em Alegrete tem aumento médio de 11% desde o início do ano

Cesta básica em Alegrete tem aumento médio de 11% desde o início do ano

Foram visitados 15 estabelecimentos e avaliados 33 itens principais que compõem o kit

Fred Marcovici

A Prefeitura de Alegrete, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur/Procon), realizou nova pesquisa de preços da cesta básica no município, referente ao mês de julho de 2020. Pelos números coletados, não houve aumento da cesta em comparação com o mês de junho. O maior valor foi de R$ 193,10 em junho e, agora em julho, permaneceu o mesmo.

De acordo com a pesquisa, o menor preço encontrado da cesta em junho foi de R$ 145,94, e no mês de julho havia sido de R$ 143,42. O preço médio em junho foi de R$ 168,76 e, agora, o preço médio ficou em R$ 168,46. Em comparação com as duas pesquisas de junho e julho, os preços ficaram estáveis, com uma leve baixa no preço menor e na média do mês de julho.

Determinando um comparativo entre os meses de janeiro e julho de 2020, os preços foram os seguintes: em janeiro, o maior preço da cesta básica encontrada foi de R$ 171,40, em julho ficou em R$ 193,10, aumento de 12,7%; o menor preço encontrado na pesquisa de janeiro ficou em R$ 123,69; no mês de julho foi de R$ 143,42, aumento de 15,9%; o preço médio da cesta básica de janeiro ficou em R$ 151,30 e, agora no mês de julho, foi de R$ 168,46, com um aumento de quase 11%. Foram visitados 15 estabelecimentos, com a pesquisa de avaliação de 33 itens principais da cesta básica.


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895