Cidades da Serra organizam a doação de 4,5 mil cestas básicas

Cidades da Serra organizam a doação de 4,5 mil cestas básicas

Em Gramado, a procura de alimentos aumentou consideravelmente

Halder Ramos

Alimentos serão destinados a famílias em situação de vulnerabilidade social

publicidade

Em função dos reflexos econômicos da pandemia do novo coronavírus, as prefeituras de Gramado e de Canela estão organizando a doação de alimentos para famílias em vulnerabilidade social. Em Gramado, foram empenhadas três mil cestas básicas. Já em Canela, a Secretaria Municipal de Assistência, Desenvolvimento Social, Cidadania e Habitação distribuiu 1.496 cestas básicas para a população.

Conforme a Prefeitura de Gramado, foram compradas mil cestas básicas compostas por alimentos não perecíveis e materiais de higiene e limpeza em abril. A demanda, entretanto, superou a estimativa e o acesso à cesta básica, em maio, chegou a quase dez vezes mais do que no mesmo período no ano passado.

Segundo o secretário adjunto da Cidadania e Assistência Social, André Perotoni, considerando os meses de abril e maio de 2020, foram concedidas, respetivamente, 802 e 1.179 cestas básicas, contrastando com abril e maio de 2019, quando foram concedidas 140 e 119 cestas. O cenário de crise fez com que o Executivo municipal aportasse recursos para compra de mais duas mil cestas básicas com alimentos não perecíveis, materiais de higiene e limpeza, além de leite UHT para as famílias vulneráveis com crianças.

A metodologia implementada em Gramado disponibiliza a entrega da cesta básica diretamente na residência da família beneficiária. A entrega é feita por servidores públicos, em carros oficiais, coordenados pela Defesa Civil de Gramado e pelas forças de Segurança Pública.

“Sem essa verdadeira união de esforços dos órgãos públicos, dos servidores municipais e estaduais e sem o trabalho técnico da Assistência Social, não seria possível garantir essa efetividade no acesso ao direito, de forma impessoal, isenta e precisa”, relata o coordenador da Defesa Civil de Gramado, engenheiro Alexandre Santos.

Em Canela, os alimentos foram distribuídos para a população na sede da Secretaria Municipal de Assistência, Desenvolvimento Social, Cidadania e Habitação e nos Centros de Assistência Social (CRAS) dos bairros Canelinha e Santa Marta, no período de 19 de março a 5 de junho.

Segundo o secretário de Assistência Social, Osmar Bonetto, foi necessária a mobilização para atender pessoas que apresentaram dificuldades diante das medidas de isolamento por conta do novo coronavírus. Conforme ele, graças às ações de clubes sociais, como Rotary, Lions, Órbis, CTG Querência e Banco do Brasil, foi possível arrecadar um montante para apoiar vulneráveis que buscaram apoio do poder público.

O secretário observa que somente a Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Lazer destinou três toneladas de gêneros que estavam nas escolas e que não seriam consumidos em virtude do fechamento das instituições de ensino. Também houve a colaboração de inúmeros cidadãos e empresários.

“É uma época bem complicada, mas muita gente colaborou anonimamente. Contamos com a ajuda desses parceiros na arrecadação de alimentos”, agradece Bonetto.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895