Cobra cascavel é recolhida em reservatório de tratamento de esgoto em São Leopoldo

Cobra cascavel é recolhida em reservatório de tratamento de esgoto em São Leopoldo

Animal peçonhento foi recolhido e encaminhado ao Ibama

Correio do Povo

Animal foi encaminhado ao Ibama

publicidade

Uma cobra cascavel foi recolhida no Reservatório da Estação de Tratamentos de Esgotos (ETE), do bairro Feitoria, em São Leopoldo, no Vale do Sinos. O Grupamento de Defesa Ambiental (GDA), da Secretaria Pública e Defesa Comunitária (Semusp) foi acionado para resgatar o animal peçonhento.

A cascavel pertence ao gênero das Crotalus, cobras que produzem uma substância tóxica (peçonha) que é inoculada em outro animal. A toxina da cascavel age no Sistema Nervoso Central (SNC), causando paralisia e até mesmo provocar a morte. O animal foi encaminhado ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais e Renováveis (Ibama).

O inspetor responsável do GDA, Nilton César de Oliveira, alerta que não se deve atacar os animais e deu dicas do que fazer caso a população encontre este tipo de animal:

• Resista ao impulso de atacar o animal, pois o mesmo só oferece risco se sentir ameaçado;
• Afaste crianças e animais do local;
• Chame pessoal especializado e capacitado para o resgate;
• Caso for picado peça ajuda e dirija-se ao hospital;


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895