Corsan aciona sistema alternativo para abastecer a população em Frederico Westphalen
capa

Corsan aciona sistema alternativo para abastecer a população em Frederico Westphalen

Falta de chuvas fortes e o elevado calor causam a redução do nível dos rios e fontes naturais

Por
Agostinho Piovesan

Rio Pardo reduziu a vazão


publicidade

A falta de chuvas fortes e o elevado calor, com temperaturas se aproximando dos 40ºC, causam a redução do nível dos rios e fontes naturais em Frederico Westphalen, no Norte do Rstado. O rio Pardo, distante 3 km da cidade, de onde a Corsan capta a água para abastecer a cidade e ainda o município de Caiçara, reduziu em mais de 80% a vazão. Com isso, a barragem localizada na Vila Faguense não consegue reserva a água suficiente para atender a população das duas cidades.

Segundo o gerente da Corsan, Daniel Piovesan Uliana, foi necessário acionar o Sistema Fortaleza localizado em Seberi, como ocorreu no mês de agosto deste ano. O recalque alternativo consiste em acionar a estrutura de captação e recalque localizada no rio Fortaleza, construído na década de 80 e que é ativado para abastecer as cidades de Frederico Westphalen e Caiçara, em período de pouca chuva.

Uliana disse que são retirados 120 litros de água, por segundo, do rio Fortaleza. Do local, parte uma tubulação de 600 milímetros, reduzida para 300 milímetros no meio do trajeto de 10 quilômetros, até o distrito de Osvaldo Cruz, em Frederico Westphalen. De lá, a água corre pelo rio Pardo e percorre uma distância de 3 quilômetros, até o sistema de captação na Vila Faguense. Então, a água é recalcada até a estação de Tratamento no bairro Itapagé.


A falta de chuva afeta, ainda, o sistema de abastecimento de água potável para os moradores da zona rural. As fontes naturais reduziram a vazão, assim como alguns poços artesianos. Com isso em várias localidades carros-pipa da prefeitura abastecem na Corsan e levam água para o interior do município.