CRAM divulga relatório de atendimentos às mulheres em Uruguaiana

CRAM divulga relatório de atendimentos às mulheres em Uruguaiana

A equipe é composta por assistente social, psicóloga, advogada e coordenadora

Fred Marcovici

O CRAM fica localizado na sede da Secretaria de Ação Social e Habitação

publicidade

O Centro de Referência e Atendimento à Mulher (CRAM) de Uruguaiana, criado em junho de 2020 pela administração municipal, divulgou relatório de casos anotados no período. Até agora, foram assistidas 125 mulheres da cidade. O projeto atende e dá suporte a mulheres em situação de violência doméstica e familiar. A iniciativa presta auxílio psicossocial e orientação jurídica. “O Centro é um suporte e ator facilitador para a inserção da mulher em situação de risco na rede de atendimento e atenção. Nosso trabalho é atender e fazer os encaminhamentos necessários relacionados à saúde, filhos, pensão alimentícia, entre outros interligados”, registra Janete Paré, coordenadora do CRAM.

A equipe é composta por assistente social, psicóloga, advogada e coordenadora. Janete também destaca o perfil e os casos mais recorrentes. “A forma de violência mais frequente é a psicológica. Geralmente essas mulheres têm entre 20 e 50 anos, com mais de um filho e estão fora do mercado de trabalho.” O serviço pode ser acionado por qualquer pessoa ou entidade. Órgãos como Ministério Público Estadual, Delegacia da Mulher, Poder Judiciário, CRAS, CREAS, entre outros, também podem solicitar os trabalhos do centro.

O CRAM fica localizado na sede da Secretaria de Ação Social e Habitação (Sedesh), rua Dr. Maia, 3112, e funciona das 8h às 14h. Entretanto, sempre que necessário, as equipes atendem em horário alternativo pelo telefone (55) 99696-1357 ou pelo e-mail cram.sedesh@uruguaiana.gov.br.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895