Distanciamento Controlado coloca 20 regiões em bandeira vermelha

Distanciamento Controlado coloca 20 regiões em bandeira vermelha

Levantamento do Governo do RS apontou forte alta no número de casos novos de Covid-19 e queda no índice de leitos de UTI livres

Correio do Povo

Porto Alegre segue em bandeira vermelha na 31ª rodada

publicidade

O mapa preliminar da 31ª rodada do Distanciamento Controlado classificou, nesta sexta-feira, 20 regiões em bandeira vermelha. De acordo com o Governo do Rio Grande do Sul, apenas a área de Taquara e seus oito municípios receberam a bandeira laranja, o que representa risco médio para contaminação de coronavírus, nesta semana. Na área abrangida pela bandeira vermelha residem 98% dos habitantes do Estado. 

A região de Taquara foi a única que passou para bandeira laranja nesta rodada. Conforme o governo, houve redução nos registros de hospitalizações para Covid-19 nos últimos sete dias – de 14 para nove, queda de 36%, e estabilização no número de óbitos (cinco em cada semana). O indicador de Ativos sobre Recuperados registrou 634 ativos para 1.506 recuperados, representando uma piora no valor dado pela razão em comparação à semana anterior.

Segundo levantamento do governo, após deixar preliminarmente o Estado em bandeira vermelha na rodada anterior, nesta semana, os dados seguiram apresentando piora nos indicadores, o que contribuiu para que o alerta permanecesse. Houve aumento de 20% de casos ativos de Covid-19, de 15% de internados em leitos clínicos e 29% do número de mortos em decorrência da doença nos últimos sete dias, segundo o Piratini, que adverte que há menos de 500 leitos de UTI disponíveis neste momento em todo o Rio Grande do Sul.   

As regiões classificadas como risco alto para contágio do vírus, que já causou a morte de mais de 7 mil pessoas no Estado, são: Porto Alegre, Guaíba, Cachoeira do Sul, Bagé, Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Cruz Alta, Erechim, Ijuí, Lajeado, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Santo Ângelo e Uruguaiana. 

Hospitalizações 

Porto Alegre (267) é, conforme o levantamento, a região com maior número de novos registros de hospitalizações na semana, seguido por Caxias do Sul (162), Passo Fundo (111), Novo Hamburgo (92), Pelotas (76) e Canoas (73).  

Há pelo menos quatro dias as UTIs do Rio Grande do Sul operam com ocupação superior a 80%. A demanda foi percebida pelo Distanciamento Controlado, que aferiu que número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid-19 no RS reduziu 35% em uma semana, entre quinta-feira da semana passada e ontem, indo de 767 para 496. O total de óbitos também avançou no período, de 220 para 357, um aumento de 62%. 

O governo do Estado anunciou que serão abertos mais 113 leitos nos próximos dias, totalizando 1.986 leitos de UTI SUS adulto – aumento de 113% ao total antes da pandemia, que era de 933 unidades.

Regra 0-0

Dentre os 489 municípios classificados em bandeira vermelha, somando 11,1 milhões de habitantes 193 cidades podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

Recursos 

Os municípios e associações regionais podem apresentar, até as 6h de domingo, pedidos de reconsideração, que serão analisados para que as bandeiras definitivas sejam divulgadas na segunda-feira. A nova fase do Distanciamento Controlado passa a valer oficialmente na terça-feira. 

De acordo com o governo estadual, o sistema de cogestão segue suspenso na 31ª rodada para unificar as restrições e obrigando todos os locais com alto risco epidemiológico a segui-las para conter a contaminação, e alterações em protocolos de bandeira vermelha.

O levantamento completo da 31ª rodada do Distanciamento Controlado está disponível neste link. 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895