capa

Duas pontes estão com limitação de cargas no Centro do Estado

Um delas fica na divisa entre São Pedro do Sul e Cacequi e a outra na ERS 168, entre Santiago e São Luiz Gonzaga

Por
Renato Oliveira

A estrutura sobre o rio Piratini comporta 24 toneladas

publicidade

Em razão de problemas estruturais, duas pontes na região Central do Estado têm restrições ao trânsito. A travessia na localidade de São Lucas, divisa entre São Pedro do Sul e Cacequi, é de madeira e está em condições precárias. O limite de carga permitido é de 20 toneladas. Com 52 metros de comprimento e 5 m de largura, a estrutura localizada serve para escoar parte da safra de arroz e soja produzida nos dois municípios. As prefeituras de São Pedro do Sul e Cacequi informaram que vão construir uma nova ponte. O custo será de R$ 120 mil, sendo R$ 80 mil de ambos os municípios e R$ 40 mil de produtores. A previsão é concluir a obra em abril.

Já a ponte localizada sobre o rio Piratini, na ERS 168, entre os municípios de Santiago e São Luiz Gonzaga, tem carga máxima permitida de 24 toneladas. Nas cabeceiras, foram colocadas placas de sinalização alertando os motoristas. Segundo o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), a limitação de carga é para preservar a segurança dos motoristas até que haja um reforço na estrutura, obra que necessita de projeto específico e ainda não tem prazo para ser executada. A autarquia informa ainda que trânsito ocorre normalmente para veículos leves, e caminhões e bitrens podem fazer o desvio por São Borja (BR 285) e Santa Maria.