Duplicação de travessia está em ritmo acelerado e viaduto é liberado em Santa Maria
capa

Duplicação de travessia está em ritmo acelerado e viaduto é liberado em Santa Maria

Via que corta a BR 287 e a BR 158 está em obras e irá desafogar fluxo de veículos que transitam pela Fronteira

Por
Renato Oliveira

Liberação do viaduto desafoga o fluxo de veículos que trafegam na região

publicidade

A duplicação da travessia urbana, que corta a BR 287 e a BR 158, no município de Santa Maria, região Centro do Estado, está em ritmo acelerado. No final de semana, mais um viaduto foi liberado para o trânsito, o que desafoga o fluxo de veículos, principalmente das cidades da Região da Fronteira que demandam para o centro do Estado e para a região metropolitana de Porto Alegre. Até o fim do ano, segundo o Superintendente Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT), João Carlos Toneto, mais pontes, viadutos e passarelas devem ficar prontos e serem liberados ao trânsito. As obras envolvem grande quantidade de aço e concreto.

Depois da entrega da passarela da Vila Floresta, localizada na região Leste do município, foi a vez de ser liberado o viaduto da Walter Jobim, região Oeste do município. O cronograma de obras prevê ainda, que serão concluídas e liberadas ao trânsito, até o final deste ano, outras duas passarelas, a passagem inferior da rua Vasco da Cunha, saída para o município de São Pedro do Sul e um dos viadutos do trevo da Uglione, localizado no entrocamento das BRs 287,392 e 158. Além disso, duas pistas do viaduto da Cohab Tancredo Neves, localizado na BR 287 e as duas novas pontes na pista antiga dos arroios Taquara e Ferreira, também na BR 287 estão em fase de finalização. Uma delas está sendo construída em nível mais alto e com maior capacidade de peso.

A duplicação da travessia urbana, orçada inicialmente em R$ 309 milhões, começou em dezembro de 2014 e deveria ter terminado no final de 2017. Porém, atrasou devido à falta de repasse de verbas. A previsão atual do DNIT é que ela seja concluída ao longo de 2020. Não há data exata porque dependerá do orçamento. A previsão é que, para 2020, faltarão cerca de R$ 30 milhões a R$ 40 milhões para concluir a obra de duplicação dos 14,5 km. O DNIT e a Polícia Rodoviária Federal alertam os motoristas que transitam pela região centro do Estado que redobrem a atenção no trecho das BRs 287 e 158 em virtude do grande número de máquinas e operários trabalhando em diversos trechos.