Esteio proíbe circulação de pessoas com mais de 60 anos a partir deste sábado
capa

Esteio proíbe circulação de pessoas com mais de 60 anos a partir deste sábado

Decreto também determina fechamento de atividades comerciais e prestação de serviços

Por
Fernanda Bassôa

Comércio deve se manter fechado nos próximos dias e população deve ficar em casa

publicidade

O prefeito de Esteio, Leonardo Pascoal, assinou um decreto, nesta sexta-feira, que proíbe a circulação de pessoas com mais de 60 anos a partir deste sábado. A medida é uma forma de combater a transmissão do novo coronavírus no município. 

Este é o quinto decreto assinado pelo prefeito no dia de hoje. “Os idosos estão em momento de quarentena definitiva. As hipóteses de exceção são apenas para fins de alimentação, aquisição de medicamento, questão bancária ou para a realização de atendimentos de saúde. Lembrando que nestas hipóteses é recomendado que as necessidades sejam supridas e executadas por parentes ou voluntários.” 

Além da restrição da circulação de idosos, o decreto também determina que estão suspensas todas as atividades comerciais e de prestação de serviços, incluindo bares, lancherias e restaurantes. 

“Podem funcionar apenas mercados, supermercados, farmácias, postos de gasolina (com lojas de conveniência fechadas) e serviços de saúde. No ramo de alimentação, o serviço pode ser prestado em sistema de teleentrega ou com retirada no balcão, desde que não haja ingresso no estabelecimento ou consumo no local.”  

De acordo com o prefeito, estabelecimentos bancários, lotéricas e similares também devem permanecer fechados, oferecendo apenas o sistema de autoatendimento em funcionamento, observando que a capacidade máxima de pessoas nas salas dos terminais deve ser igual ou inferior a 50%.

“Também estão suspensos os atendimentos eletivos, neste sábado, na UBS Centro, e durante todo o final de semana (sábado e domingo) está suspenso o transporte coletivo na cidade.” 

Em caso de descumprimento das medidas, será feito o uso da força policial. A fiscalização da nova regulamentação será feita por servidores da Administração, Guarda Municipal e Brigada Militar.

A Prefeitura informou ainda que as medidas valem por tempo indeterminado. “Trata-se de uma questão de saúde pública onde a coletividade está exposta aos eventuais problemas decorrentes do contagio do coronavirus.”