Estiagem leva Arroio do Padre e Canguçu a decretar situação de emergência

Estiagem leva Arroio do Padre e Canguçu a decretar situação de emergência

Os baixos volumes de chuva também causam problemas em outros municípios da zona Sul

Correio do Povo

publicidade

A estiagem que atinge o Sul do Estado levou mais dois municípios da região a decretar situação de emergência: Arroio do Padre e Canguçu. No primeiro, os prejuízos somam R$ 8,6 milhões, enquanto a receita anual da cidade é de R$ 12 milhões, destaca o secretário adjunto de Finanças, Maurício Liske. Mais de 40 cacimbas e poços artesianos já foram abertos. Conforme o secretário, a principal fonte de renda da população de Arroio do Padre é a agricultura, amplamente afetada pela estiagem. Nos meses de dezembro e janeiro, os volumes de chuva não chegaram à metade dos índices esperados.

Em Canguçu, conforme laudo da Emater, o prejuízo atinge 51%, em média, de quebra da produção. Em torno de 60 famílias da zona rural tiveram que receber água com caminhão-pipa. “Em dois pontos da zona rural, foram colocados bolsões de 4 mil litros. Recebemos mais dois, que em breve serão instalados em outras duas regiões”, relata o prefeito Vinicius Pegoraro. Foram cavados mais de 80 buracos a fim de colocar bebedouros para animais e cacimbas destinadas ao consumo humano.

Na Zona Sul, os municípios de Cristal, Morro Redondo, Amaral Ferrador e Pedras Altas também estão em situação de emergência devido à estiagem. Além desses, emitiram o decreto as prefeituras de Bagé e Hulha Negra, na Campanha, e de São Jerônimo, na região Carbonífera.  

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895