Estiagem no RS provoca incêndios que avançam pela vegetação na Serra

Estiagem no RS provoca incêndios que avançam pela vegetação na Serra

Bombeiros alertam que nos períodos de seca e altas temperaturas os cuidados precisam ser redobrados

Celso Sgorla

Seca está afetando o Rio Grande do Sul

publicidade

A longa estiagem segue provocando incêndios pela vegetação em municípios da Serra no Rio Grande do Sul. No interior do município de Ipê os bombeiros levaram quase 20 horas para controlar o fogo que atingiu cerca de 80 hectares de vegetação na capela Pompéia. O combate ao incêndio teve início por volta das 17h da quarta-feira e só foi controlado quase no final da tarde desta quinta-feira.

Os Bombeiros Voluntários de Antônio Prado receberam apoio dos bombeiros de Flores da Cunha e Caxias do Sul para debelar as chamas. A prefeitura de Ipê auxiliou no combate ao incêndio através do envio de uma retroescavadeira e de um trator de esteira para abrir estradas no meio da mata impedindo a passagem do fogo para outros pontos. Um trator pipa também estava no local auxiliando no combate às chamas em locais de difícil acesso.

Em nota, o Corpo de Bombeiros Voluntários de Antônio Prado agradeceu a todos os combatentes da linha de frente que não mediram esforços para o combate as chamas. “Foram 20 horas de combate, usado 200 litros de óleo, 100.000 litros de água, 447 km em mais de 80 hectares de mata queimada. Ninguém ficou ferido”.

Em Caxias do Sul os bombeiros combateram dois incêndios de grandes proporções nesta quinta-feira (13). Ambos envolvendo fogo em vegetação. Um deles no bairro Parada Cristal e outro na divisa entre o bairro Serrano com o loteamento Santo Antônio, zona norte da cidade.

Os bombeiros alertam que nos períodos de seca e altas temperaturas os cuidados devem ser redobrados em relação ao descarte de objetos inflamáveis, a queima de lixo ou qualquer outra conduta que possa causar riscos à vegetação.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895