Funcionários da empresa VAL entram em greve nesta quarta em Alvorada

Funcionários da empresa VAL entram em greve nesta quarta em Alvorada

Segundo a categoria, eles estão há mais de 15 dias sem vale-alimentação e não receberam o adiantamento salarial

Fernanda Bassôa

Inicia nesta quarta-feira greve do transporte coletivo municipal em Alvorada

publicidade

Cerca de 120 trabalhadores da Viação Alvorada, empresa que presta serviço de transporte coletivo municipal em Alvorada, na Região Metropolitana, entram em greve nesta quarta-feira. Segundo a categoria, eles estão há mais de 15 dias sem vale-alimentação e não receberam o adiantamento salarial, que deveria ter sido pago no último dia 20. 

O secretário-geral do Sindometropolitano, Alessandro Araújo, disse que após uma série de reuniões com a diretoria da empresa, nesta terça-feira, a Viação Alvorada reafirmou ao Sindicato a falta de aporte financeiro para honrar as despesas e salários dos funcionários, plano de saúde, vale-alimentação e demais direitos trabalhistas. “Portanto foram esgotadas as negociações e a categoria inicia a paralisação do transporte Urbano de Alvorada por tempo indeterminado, disse Araújo. 

O assessor administrativo da Viação Alvorada, Ronaldo Antunes, disse que “a situação está insustentável com a pandemia da Covid-19.” 

A Viação Alvorada manifestou-se através de nota na tarde desta terça-feira. 

"Em função da crise econômica que se iniciou no ano de 2016, houve aumento no número de desempregados no Brasil, na concessão de gratuidades no transporte público sem a devida fonte de custeio, juntamente com a crise na segurança pública e aumento na criminalidade. Além disso, o surgimento de aplicativos de mobilidade e a aquisição de veículos particulares passaram a ser  incentivados, afetando diretamente a demanda de passageiros da empresa VAL, causando queda contínua número de passageiros transportados, comprometendo o equilíbrio da operação. Com a recente pandemia da Covid-19, que estamos vivendo, a empresa teve elevação nos seus custos operacionais e uma drástica queda da demanda, agravando, ainda mais, o desequilíbrio econômico-financeiro da concessão. Em decorrência, os pagamentos relativos ao combustível, vale-alimentação, plano de saúde e salários estão atrasados. Situação nunca antes ocorrida nos 30 anos que a empresa VAL atua em Alvorada. Por consequência, a empresa encontra-se em total esgotamento financeiro, o que pode levar ao iminente colapso do sistema, com interrupção do transporte urbano a qualquer momento. Como já se vinha alertando há algum tempo, é o que se tem a esclarecer com enorme tristeza."

A prefeitura de Alvorada informou que ainda não informada pela empresa.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895