Hemocentro de Caxias do Sul passa a fornecer plasma convalescente ao hospital de Vacaria

Hemocentro de Caxias do Sul passa a fornecer plasma convalescente ao hospital de Vacaria

O Hospital Nossa Senhora da Oliveira é o quinto a transfundir o plasma na tentativa de auxiliar pacientes na recuperação da Covid-19

Celso Sgorla

A primeira transfusão do hospital de Vacaria é em uma mulher de 69 anos

publicidade

O Hemocentro Regional de Caxias do Sul (Hemocs) passou a fornecer plasma convalescente, para uso compassivo, ao Hospital Nossa Senhora da Oliveira, de Vacaria. A terapia também passou a ser utilizada como uma alternativa de tratamento para a Covid-19, por meio do plasma coletado de pessoas que testaram positivo para a doença e já estão recuperadas. A primeira transfusão do hospital é em uma mulher de 69 anos, que recebeu 200 ml de plasma coletado por meio de sangue total de um caxiense de 49 anos.

O Hospital Nossa Senhora da Oliveira é o quinto que passou a transfundir o plasma na tentativa de auxiliar na recuperação de pacientes com o vírus. Além dele, o Hemocs fornece plasma convalescente para o Hospital Virvi Ramos, Hospital Tacchini (Bento Gonçalves) Hospital Schlatter (Feliz) e Hospital de Clínicas (Passo Fundo). Até o momento, o Hemocentro já recebeu 78 pedidos de transfusões, sendo 52 do Virvi, 18 do Tacchini, seis do Schlatter, um do Clínicas e um do N.S. da Oliveira.

O Hemocs também está necessitando de doação de sangue O positivo. Pessoas com esse tipo de sangue são compatíveis com A positivo, B positivo, O positivo e AB positivo. Por isso, a necessidade urgente de reposição.

Conforme o diretor técnico do Hemocs, Roque Lorandi, a doação de sangue é segura, não havendo riscos para quem doa. "Disponibilizamos álcool gel e trabalhamos de forma que no acolhimento não aglomere pessoas. Cuidados com a higienização das áreas, instrumentos e superfícies também têm sido intensificados", afirma.

Ainda segundo Lorandi, pessoas com anemias crônicas, acidentes que causam hemorragias, tratamento de câncer e outras doenças graves, continuam ocorrendo. Ou seja, o consumo de sangue é diário e contínuo.

As doações precisam ser agendadas pelos telefones (54) 3290-4543 e (54) 3290-4580 ou por meio do WhatsApp (54) 9929-7491. O Hemocs atende de segunda a quarta-feira, das 8h às 19h, sem fechar ao meio dia. Quinta e sexta-feira, das 8h às 17h, também sem fechar ao meio dia, e aos sábados, das 8h até 12h, na rua Ernesto Alves, 2260, ao lado da UPA Central.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895