Hospital Centenário demite médica e enfermeiro em razão de morte por meningite
capa

Hospital Centenário demite médica e enfermeiro em razão de morte por meningite

Profissionais integravam equipe que estava de plantão quando menina foi levada para atendimento

Por
Stephany Sander

Hospital Centenário

publicidade

A Fundação Hospital Centenário de São Leopoldo demitiu uma médica pediatra socorrista e um enfermeiro, deu advertência a outro médico pediatra e a uma técnica de enfermagem, e ainda suspendeu por 15 dias uma técnica de enfermagem. Todos os profissionais faziam parte da equipe que estava de plantão no Hospital Centenário, no dia 12 de março, quando a menina Luiza Dias deu entrada na casa de saúde.

As ações foram tomadas nesta última quinta-feira, após o resultado das investigações sobre a morte de Luiza, que acabou falecendo de Meningite Meningócica tipo B. A família da menina, de 2 anos, procurou atendimento na casa de saúde, mas a médica plantonista teria observado a paciente apenas uma vez durante o tempo em que ela esteve no local, mesmo com a mãe pedindo que a enfermeira a chamasse. 

Através do Processo Administrativo Disciplinar (PAD) foi apurada a responsabilidade dos profissionais que estavam de plantão na Emergência Pediátrica do Hospital Centenário pela morte da menina. Segundo a procuradoria do Fundação Hospital Centenário, o superior hierárquico que analisou o caso no hospital fundamentou as penalidades aplicadas de acordo com questões administrativas. 

Para o caso da médica demitida, o que agravou a situação foi a ausência da profissional no setor por mais de três horas, tendo em vista que o setor de urgência pediátrica, onde Luiza estava, tem que ter acompanhamento médico ininterrupto.