Hospital Divina Providência de Frederico Westphalen anuncia redução do prejuízo operacional
capa

Hospital Divina Providência de Frederico Westphalen anuncia redução do prejuízo operacional

Grande maioria dos pacientes atendidos na casa de saúde são pelo SUS

Por
Agostinho Piovesan

Medidas de gestão auxiliaram a reduzir dívida do Hospital de Frederico Westphalen

publicidade

A partir da implementação de medidas de gestão e contenção de gastos, a direção do Hospital Divina Providência (HDP) de Frederico Westphalen, na zona de produção do Estado, comemora a redução gradativa do prejuízo mensal que a casa de saúde enfrenta. A atual diretoria informa que ao assumir em março de 2018 o déficit era de R$ 272 mil (referente a 2017), baixando para R$ 131 mil em 2018 e nova redução neste ano.

O presidente da casa de saúde, Ayres Rizzi, disse a partir da efetivação de ações administrativas e de gestão e resultados, somente com os serviços de manutenção da instituição os gastos caíram 80%. “A atual diretoria implantou o grupo de 18 gestores – funcionários do hospital – que juntos com a direção, em reuniões semanais, auxiliam numa gestão eficiente”, explicou. O HDP atende mais de 90% pelo SUS, possui 114 leitos, 180 funcionários e 50 médicos e mesmo com a redução de gastos com pessoal e diminuição de custos, não restringimos o atendimento da população”, destacou. Rizzi citou, também, a destinação de recursos mensais feitos pela Administração Municipal.

No ano passado a casa de saúde registrou mais de 50 mil atendimentos e mais de 2 mil cirurgias.

O HDP conta com 14 especialidades, além do Setor de Hemodiálise que atende 86 pacientes. Rizzi informou que estão sendo últimas as medidas visando à contratação de médicos intensivistas para abrir a Unidade de Terapia intensiva (UTI), que terá 10 leitos adultos – oito pelo SUS e dois para atendimentos particulares e convênios. “A partir dos investimentos realizados na estrutura interna – físicas e equipamentos – e com a abertura da UTI o HDP dará um salto de qualidade”, avaliou o presidente.

Dívida histórica

Um dos desafios, segundo Ayres Rizzi, é reduzir a dívida total e histórica da casa de saúde, que atualmente soma R$ 8,8 milhões. “São valores referentes a empréstimos, dívida trabalhista débito com a RGE, além de outras pendências, cuja solução está sendo buscada pela direção”, citou Rizzi. Ele disse que a partir do fim do déficit mensal e ingresso de recursos, especialmente da área federal, haverá condições de reduzir a dívida histórica.

A direção da casa de saúde conta com o ingresso, ainda neste ano, de recursos oriundos de emendas parlamentares, que serão aplicados no custeio da instituição. 

No final de semana foi confirmado que o Hospital Divina Providência está sendo beneficiado com US$ 75 mil (equivalente a R$ 280 mil) destinado pelo Lions Club Internacional. O anúncio da destinação dos recursos ocorreu no sábado, em Frederico Westphalen, quando aconteceu a primeira reunião do Lions comandada pelo novo governador do distrito LD4, Breno Ferigollo. O dinheiro, após encaminhamento e análise do projeto, foi liberado pelo Lions Internacional e será utilizado na realização de melhorias nos setores de saúde mental, pediatria, além da fachada e área de recepção.

 Segundo o presidente da casa de saúde, outros US$ 25 mil foram arrecadados pela comunidade, valor de contrapartida ao projeto total de US$ 100 mil que serão aplicados nas diversas obras.

O valor da contrapartida está depositado na “Conta Doação”, do HDP. O integrante do Lions Club local, Luís Paulo Franken anunciou que as obras serão realizadas pelo clube de serviço. Ele informou que a equipe do clube de serviço de Frederico Westphalen vai contratar o pessoal, além de adquirir o material e coordenar as ações. A previsão é que em breve os recursos serão liberados e os trabalhados iniciados.