Hospital Regina de Novo Hamburgo atinge 158% de ocupação dos leitos de UTI

Hospital Regina de Novo Hamburgo atinge 158% de ocupação dos leitos de UTI

Mudança no perfil das pessoas internadas nas unidades destinadas à Covid-19 tem preocupado os profissionais

Stephany Sander

Hospital faz um apelo à população para que cumpram os protocolos já amplamente divulgados

publicidade

A direção do Hospital Regina, em Novo Hamburgo, comunicou na tarde desta quinta-feira, que atingiu o esgotamento da sua capacidade estrutural e humana, com uma taxa de 158% de ocupação dos leitos de UTI. Além do agravamento das internações de pacientes críticos, a mudança no perfil das pessoas internadas nas unidades destinadas à Covid-19 tem preocupado os profissionais. 

Diferente do ápice de atendimento do ano passado, quando a maioria das internações era de pessoas acima de 60 anos e com doenças pré-existentes, desta vez a faixa etária dos acometidos pelo vírus têm diminuído para jovens sem comorbidades, representando 82% das internações em terapia intensiva e mais de 70% em leitos clínicos. 

Segundo a direção da casa de saúde, os últimos dias foram de intensa mobilização da Instituição para a ampliação de leitos, mas os esforços não têm dado conta da quantidade de pacientes críticos que chegam a todo o momento. 

Atualmente, todos os leitos de terapia intensiva existentes foram disponibilizados para pacientes Covid-19, com ampliação de mais 10 leitos para atendimento de pacientes críticos das demais especialidades como cardiologia, oncologia e neurocirurgia, que igualmente necessitam de assistência. Todos eles estão ocupados. 

Veja Também

Ainda 62% da capacidade total de leitos clínicos estão direcionados para internações para Covid-19, segundo afirmou o diretor médico do Hospital, Antônio Lopes. “Estamos vivenciando um momento de extrema gravidade. Não há mais capacidade para o atendimento de novos pacientes críticos. Mesmo com a ampliação, todos os leitos de UTI se encontram ocupados e com pouca rotatividade, o que dificulta a oferta de internações intensivas”, destacou. 

A Instituição faz um apelo à população para que cumpram os protocolos já amplamente divulgados, evitem aglomerações e sair sem a real necessidade. Lopes alertou ainda para o aumento da ocorrência de contaminação de pessoas abaixo dos 60 anos.  “Precisamos nos resguardar para que no futuro possamos estar com amigos e familiares que amamos”, reforçou o médico.

O Hospital Regina informa o agravamento e o aumento de internações de pacientes críticos relacionados ao Covid-19,...

Publicado por Hospital Regina em Quinta-feira, 4 de março de 2021

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895