Hospital Santo Ângelo contará com cinco novos leitos de UTI

Hospital Santo Ângelo contará com cinco novos leitos de UTI

Estado repassará ao município cinco novos respiradores que serão utilizados nos novos leitos

Correio do Povo

Os valores necessários para a instalação dos leitos foram viabilizados a partir de uma parceria entre prefeitura, AMM e empresários locais

publicidade

A mobilização em busca de recursos que garantem a instalação de mais cinco leitos na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Santo Ângelo (HSA) foi encerrada com sucesso na noite dessa quarta-feira. Os valores necessários para a instalação foram viabilizados a partir de uma parceria entre o Governo Municipal, Associação dos Municípios das Missões (AMM) e empresários locais.

O trabalho teve início ainda no mês de abril. A partir do anúncio da liberação de respiradores para o Rio Grande do Sul, o deputado estadual Eduardo Loureiro iniciou a articulação junto a secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann, para a destinação de equipamentos ao HSA. Uma reunião com a secretária foi realizada e contou com a participação do prefeito, Jacques Barbosa, do coordenador regional de Saúde, Iury Zabolotsky, e do presidente da Câmara de Vereadores, Pedro Wasckiewicz. No início de maio, com equipamentos próprios e doação de dois respiradores da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Santo Ângelo, o HSA já conseguiu credenciar nove novos leitos de UTI.

Na semana passada, o Estado confirmou o repasse de cinco novos respiradores para o hospital, que é referência regional. Tão logo foi feita a confirmação, o prefeito Jacques Barbosa, o deputado Eduardo Loureiro e o secretário municipal de Saúde, Luís Carlos Cavalheiro, iniciaram as tratativas com a direção do HSA, prefeitos da região e empresários locais para obter os recursos necessários para o funcionamento dos novos leitos.

O provedor e o administrador do HSA, Odorico Almeida e Marcelo Borges, apresentaram um levantamento de custos, envolvendo a equipe de trabalho e a estrutura, onde seriam necessários R$ 650 mil para três meses de funcionamento. Desde então, a administração municipal, juntamente com a direção do HSA começou a mobilizar prefeitos e empresários. O empresário Fernando Londero assumiu a coordenação do trabalho de levantamento de recursos. Da mesma forma, houve tratativas com os prefeitos da AMM.

Parceria 

Na noite de quarta-feira, foram confirmadas as doações. A prefeitura de Santo Ângelo destinará três parcelas de R$ 50 mil. A AMM também pagará três parcelas de R$ 50 mil. Com relação às empresas, o Frigorífico Alibem doará R$ 100 mil e o Frigorífico Callegaro outros R$ 50 mil. As empresas do ramo supermercadista se uniram e vão doar R$ 80 mil. Os outros setores do comércio entrarão com R$ 50 mil e os outros R$ 70 mil serão bancados pelo HSA.

Vale lembrar que a prefeitura local já havia contratado 15 leitos clínicos para casos de Covid-19 no HSA, cujo investimento pode chegar a R$ 1 milhão no trimestre. A direção do HSA iniciou o procedimento de cadastramento dos novos leitos nesta quinta-feira, com a expectativa de que com a confirmação pelo Estado, eles já sejam incluídos na análise dos critérios para a definição da cor da bandeira da região que ocorrerá nesta sexta-feira. A partir desse credenciamento, o HSA passa a contar com 24 leitos de UTI.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895