Impacto de obras na divisa de Esteio com Sapucaia do Sul gera queixas entre moradores

Impacto de obras na divisa de Esteio com Sapucaia do Sul gera queixas entre moradores

Corsan faz trabalhos de implantação de rede de esgoto na avenida Luiz Pasteur

Fernanda Bassôa

Obras no local já duram três semanas

Moradores de Esteio e Sapucaia do Sul reclamam de transtornos em decorrência de obras na avenida Luiz Pasteur, que divide os municípios. Em dias de semana, é possível ver operários, máquinas pesadas, caminhões, além de desvios em razão dos trabalhos, que são executados por equipes da Corsan. Entretanto, após o expediente e nos fins de semana, moradores e comerciantes se queixam de buracos na via, poeira e lama.

Moradora de Esteio, Márcia Rodrigues comenta que várias vezes o carro teve problema e foi parar no mecânico por causa dos buracos e falta de sinalização. “Eles deveriam abrir um trecho da avenida, concentrar os serviços ali e fechar. Não simplesmente dar seguimento a uma buraqueira sem fim. À noite e em dias de chuva, fica pior. O último prejuízo foi a suspensão.”

A comerciante Joana Soares de Souza reclama da poeira que sobe, pois é um trecho com grande circulação de veículos. “Nós que atendemos os clientes e lidamos com comida ficamos constrangidos. É preciso fechar as janelas para preservar as mesas. Nos dias de chuva, há lama e buraco.” 

• Comunidade do Noroeste gaúcho se mobiliza por asfalto na ERS 305

A Corsan informou que se tratam de obras de implantação de rede coletora de esgoto, com diâmetros de tubulações entre 150 e 500 milímetros, sendo instaladas tanto na rede principal como nos ramais prediais para futuras interligações domiciliares. Na Luiz Pasteur, as obras começaram no início de junho e devem terminar no fim de julho. No trecho, serão assentados 1,5 mil metros de rede. A companhia diz que a execução causa certo transtorno e desconforto porque são serviços diferentes que requerem tempos distintos de execução e afirma que tenta minimizar os impactos.

Conforme a estatal, as obras são necessárias para coletar os esgotos cloacais e encaminhá-los até a estação de tratamento. Destaca que os moradores serão beneficiados, com a elevação dos índice de esgoto tratado para 84% em Esteio e 50% em Sapucaia do Sul após a conclusão de todas as obras e as ligações dos imóveis ao sistema. Já foram executados e contratados em obras R$ 173 milhões.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895