Inaugurada 23ª Delegacia da Mulher no Estado
capa

Inaugurada 23ª Delegacia da Mulher no Estado

Delegacia Especializada passa atender em São Leopoldo

Por
Stephany Sander

DP especializada tem foco no atendimento aos casos de violência contra a mulher

publicidade

Depois de duas décadas de espera, a Polícia Civil inaugurou uma unidade da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) em São Leopoldo. Assim, essa é a 23ª DP voltada para o atendimento de mulheres no Estado. A cerimônia de inauguração, que contou com a presença da chefe de polícia do Estado, delegada Nadine Anflor e do vice-governador Ranolfo Vieira Júnior, ocorreu na manhã desta segunda-feira.

Os atendimentos na nova unidade, situada na Rua São Paulo, nº 970, no Centro, já começaram a ser realizados e além da Deam, o prédio também é sede da 3ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (3ª DPRM). O antigo endereço da Regional, na Rua João Alberto, no bairro Fião, abrigará, a partir de agora, a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco).

O vice-governador destacou que para que a abertura da delegacia fosse concretizada, Estado e Município trabalharam juntos. "Foi um trabalho conjunto, sem apelo político algum, mas com interesse mútuo", destacou, lembrando que o aluguel do prédio, que custará R$15 mil por mês, será pago pela Prefeitura de São Leopoldo.

A nova delegacia, ainda contou com auxílio de empresários e moradores que doaram móveis, ar-condicionados e itens de decoração para as salas. O efetivo que atenderá na Deam, tem como titular a delegada Michele Arigony, quatro escrivães, quatro inspetores e um comissário, sendo cinco mulheres e quatro homens. "Estamos prontos para atender da melhor maneira possível as vítimas de violência doméstica, com atendimento especializado e acolhimento. Vamos fazer de tudo para mostrar a essas mulheres que a Polícia Civil se importa com elas", disse a titular.

O município de São Leopoldo conta com a Rede de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher desde 2015. O grupo inclui a Patrulha Maria da Penha da Brigada Militar, o Juizado de Violência Doméstica de São Leopoldo, a Secretaria de Políticas para Mulheres, o Centro de Acolhimento Jacobina e debate ações envolvendo o combate à violência contra a mulher.