Inaugurado espaço para refugiados e imigrantes em Esteio

Inaugurado espaço para refugiados e imigrantes em Esteio

Local é destinado ao atendimento, orientação e escuta dos estrangeiros

Fernanda Bassôa

Estimativa é que mais de 800 pessoas estejam vinculadas

publicidade

Foi entregue na manhã desta quinta-feira aos imigrantes e refugiados que vivem em Esteio, o Espaço Mundo, um local destinado ao atendimento, orientação e escuta dos estrangeiros. A sala, que fica na Secretaria Municipal de Cidadania, Trabalho e Empreendedorismo, conta com uma estrutura que permite que as pessoas possam, por conta própria, desenvolver atividades e projetos ou acessar a rede de serviços do Município. 

A estimativa é que mais de 800 refugiados e imigrantes estejam, atualmente, vinculados aos serviços da Administração Municipal, número que muda com frequência em função da própria característica dos deslocamentos migratórios. Eles são provenientes de países como Cuba, Haiti, Palestina, Peru, República Dominicana, Senegal, Síria, Uruguai e Venezuela. 

No Espaço Mundo, imigrantes e refugiados podem usar o computador, acessar a Internet e desenvolver diferentes ações, como participar de atividades online, assistir aulas de cursos a distância, fazer pesquisas, confeccionar currículos, encaminhar documentos, buscar oportunidades de trabalho ou até mesmo desenvolver projetos de lojas virtuais. 

Veja Também

A Agência da Organização das Nações Unidas (ONU) para Refugiados (Acnur) doou cinco computadores e uma impressora para uso no local, enquanto a InBetta colaborou com parte do mobiliário. A nova sala é uma consequência de um processo que teve início com a “Operação Venezuela”, que promoveu o acolhimento de um grupo de 224 refugiados venezuelanos dentro da ação de interiorização promovida pelo Governo Federal, em 2018.  

Política de Acolhimento a Refugiados e Imigrantes 

Em junho deste ano, o prefeito de Esteio, Leonardo Pascoal sancionou a Política Municipal de Acolhimento a Refugiados e Imigrantes de Esteio que, entre os objetivos, busca promover a igualdade de direitos e de oportunidades a refugiados e a imigrantes, garantindo o acesso aos serviços públicos municipais como a qualquer outro morador da cidade, criar mecanismos e condições para o acolhimento, bem como estimular o engajamento comunitário na integração. 

Foi instituído, ainda, o Fundo Municipal de Acolhimento a Refugiados e Imigrantes, com o objetivo de facilitar a captação, o repasse e a aplicação de recursos destinados à execução desta política. O fundo buscará recursos disponíveis para a assistência a refugiados de organismos nacionais e internacionais, dos governos Estadual e Federal e, também, de contribuições feitas por pessoas físicas e jurídicas. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895