Lago Dourado fica próximo da capacidade após últimas chuvas em Santa Cruz do Sul
capa

Lago Dourado fica próximo da capacidade após últimas chuvas em Santa Cruz do Sul

Atualmente, o nível do reservatório está em 4 metros, quando o normal é de 4,82 metros

Por
Otto Tesche

O volume de reservação do Lago Dourado atingiu 72% da capacidade total


publicidade

O volume de reservação do Lago Dourado atingiu 72% da capacidade total, após precipitações de chuva dos meses de maio e junho na região de Santa Cruz do Sul. Atualmente, o nível do reservatório está em 4 metros, quando o normal é de 4,82 metros. O levantamento diário da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) aponta que o lago está 80 centímetros abaixo do vertedor. O superintendente regional, José Roberto Epstein, estima que a situação esteja normalizada em, no máximo, 20 dias.

Responsável pelo abastecimento de 95% da população de Santa Cruz do Sul, o volume de reservação total do lago baixou para 30%, no início de maio, em consequência do longo período de escassez de chuvas. Na época, o reservatório estava com 2,038 metros de nível.

O superintendente regional da Corsan, ressalta que a situação agora está dentro da expectativa e que ações estão sendo realizadas para aumentar a capacidade de água. “Vamos fazer um levante em uma comporta existente e chegar ao nível máximo do reservatório em 5 metros. Será um teste para termos o ganho de mais 10 centímetros de lâmina de água”, salienta.

A Corsan segue também com o trabalho para aumentar a velocidade de recarga do lago. Duas bombas instaladas no rio Pardinho captam a água, que é enviada para a sucção dos equipamentos e, posteriormente, para a Estação de Tratamento de Água (ETA).


“Elas enviam 70% da demanda de água à população, que é de 1,8 mil metros cúbicos por hora, e é o suficiente para auxiliar no processo sem retirar a água do reservatório”, explica Epstein.