Lojistas de Caxias do Sul querem solução para ambulantes no Centro da cidade

Lojistas de Caxias do Sul querem solução para ambulantes no Centro da cidade

Em 2020, a prefeitura identificou que a maioria dos vendedores ambulantes são imigrantes

Celso Sgorla

O comércio ambulante nas ruas centrais de Caxias do Sul é uma atividade irregular

publicidade

O Sindilojas Caxias está buscando junto a prefeitura municipal uma solução para o comércio de ambulantes nas principais ruas do centro da cidade. Reuniões nesse sentido têm ocorrido nos últimos meses. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Emprego, Élvio Gianni, a prefeitura está realizando o cadastro dos ambulantes para buscar a recolocação profissional deles. Outra alternativa apresentada pelo poder público é a criação de um espaço para que os ambulantes possam atuar, iniciativa prevista para o segundo semestre de 2021.

A presidente do Sindilojas Caxias, Idalice Manchini, disse que é preciso que o poder público cumpra o seu papel de fiscalizar os ambulantes, já que os comerciantes, mesmo com a pandemia e os períodos de portas fechadas, têm mantido o compromisso com o município de contribuir com o pagamento de impostos e geração de trabalho: “É cada dia mais urgente que seja tomada uma atitude diante do aumento de ambulantes em frente às portas dos estabelecimentos comerciais. Não podemos depender de medidas paliativas, mas sim solucionar essa questão”, defende.

O comércio ambulante nas ruas centrais de Caxias do Sul é uma atividade irregular. De acordo com o Código de Posturas do Município, os vendedores só podem comercializar mercadorias de forma itinerante, sendo proibido em praças e na rua Sinimbu e avenida Júlio de Castilhos, entre as ruas Marechal Floriano e a Alfredo Chaves. Além disso, o comércio de mercadorias sem procedência comprovada é crime.

Em 2020, a prefeitura identificou que a maioria dos ambulantes são imigrantes e para atender esse público criou o Centro de Informação ao Imigrante (CIAI), serviço que possibilita o acesso a políticas públicas de Assistência Social, verifica necessidades e oferece serviços.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895