Mônica Vendruscolo, de 101 anos, foi a primeira pessoa vacinada em Frederico Westphalen

Mônica Vendruscolo, de 101 anos, foi a primeira pessoa vacinada em Frederico Westphalen

Primeira fase da vacinação contra Covid-19 será exclusiva a idosos que residem em asilos, profissionais da saúde e indígenas

Agostinho Piovesan

Mônica Vendruscolo, 101 anos, foi a primeira pessoa a ser imunizada contra a Covid-19 em Frederico Westphalen

publicidade

A vacinação contra o Covid-19 em Frederico Westphalen iniciou pelo Lar dos Idosos São Vicente de Paulo. Mônica Vendruscolo, 101 anos, foi a primeira idosa a ser imunizada. A vacina foi aplicada no início da manhã desta quarta-feira pela enfermeira e chefe do Setor de Imunizações da Secretaria da Saúde, Rafaela Albarello. 

A primeira fase da vacinação contra Covid-19 será exclusiva a idosos que residem em asilos, profissionais da saúde que atuam na linha de frente no combate ao coronavírus e indígenas.

A segunda etapa vai abranger idosos a partir dos 60 anos. Na terceira fase serão vacinadas pessoas com doenças crônicas, como diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal crônica, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, pessoas com órgãos transplantados sólidos, com anemia falciforme, câncer e obesidade grave.

Segundo a secretária da Saúde, Tais Candaten, a vacinação seguirá os protocolos estabelecidos no Plano Nacional de Imunização e as orientações repassadas aos profissionais da saúde em reunião realizada na terça-feira, 19, na 2ª Coordenadoria Regional de Saúde (2ª CRS), com sede em Frederico Westphalen.

“Nós estamos aguardando informações sobre o envio de novas doses da vacina e pedimos que a população continue cumprindo os protocolos de segurança e prevenção da Covid-19, principalmente sobre o uso de máscara, higienização das mãos e evitar aglomerações. Estas medidas fazem a diferença”, disse Tais.

O prefeito em exercício de Frederico Westphalen, João Vendruscolo, afirma que o início da vacinação no município é um marco histórico. “Hoje, sentimos a esperança renascer. Com a vacinação à disposição da nossa comunidade, podemos visualizar novos horizontes, mas é muito importante que todos continuemos usando máscara, evitando aglomerações e nos protegendo do coronavírus”, destacou.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895