Mais cinco áreas de Passo Fundo recebem câmeras de videomonitoramento

Mais cinco áreas de Passo Fundo recebem câmeras de videomonitoramento

O investimento total foi de R$ 62,7 mil

Agostinho Piovesan

A partir desta semana, município passa a contar com o monitoramento de mais de 100 pontos estratégicos

publicidade

A Administração Municipal de Passo Fundo informou que outros cinco pontos da cidade receberam câmeras fixas, ampliando assim a estrutura de videomonitoramento. Os equipamentos foram adquiridos com recursos viabilizados através da Consulta Popular do Governo do Estado, com contrapartida própria. A partir desta semana, a cidade do Norte do Estado passa a contar com o monitoramento de mais de 100 pontos estratégicos da cidade.

Segundo o prefeito Pedro Almeida os investimentos recentes neste setor irão garantir mais segurança para a população. “Além de inaugurar, no início do ano, o Centro de Operações do município, uma sala própria de monitoramento, estamos ampliando o número de câmeras em locais estratégicos com o objetivo de reduzir a criminalidade e aumentar a segurança das pessoas”, disse. A Administração Municipal informou, ainda, que os novos pontos, cada um com duas câmeras fixas, estão localizados entre as ruas Minas Gerais e Padre Guedes; Moacir da Mota Fortes e Candelária; Álvaro Severo de Miranda e Goioen; Parobé e Ibicuí; e Arno Pini e José Landin.

O investimento total foi de R$ 62,7 mil, sendo R$ 54,2 mil de verba oriunda da Consulta Popular realizada no ano de 2018 e R$8,4 mil de contrapartida do município. Almeida detalhou que atualmente são mais de 100 locais com câmeras, que somam 276 dispositivos fixos, 65 giratórios e 6 OCR, com leitores ópticos de caracteres. Os equipamentos estão situados em diversos bairros e na região central da cidade.

O secretário de Segurança, João Darci Gonçalves, disse que todas as imagens chegam até a central de videomonitoramento do município, situada na Secretaria de Segurança e que neste local ficam armazenadas e à disposição dos órgãos de segurança. “Com as câmeras e o Centro de Operações do município, podemos demandar imagens de diversos pontos durante 24 horas e assim oportunizamos um farto material aos órgãos policiais e à justiça para a análise de fatos que ocorrem na cidade”, observa.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895