Maternidade da Santa Casa em Pelotas permanece fechada

Maternidade da Santa Casa em Pelotas permanece fechada

Contratos de 14 obstetras e um pediatra encerraram no final de março

Por
Angélica Silveira

A Santa Casa informa que os pacientes ainda internados no setor seguem recebendo assistência.

publicidade

A Maternidade da Santa Casa de Pelotas continua fechada. Os 15 médicos que trabalhavam no setor não tiveram os contratos renovados. Conforme o diretor de interior do Sindicato Médico do RS (Simers), Fernando Uberti, o contrato se encerrou no último dia 31 e a administração do hospital não procurou os 14 obstetras e um pediatra para negociar uma renovação. “O contrato havia terminado em 31 de janeiro e foi feito um termo aditivo por mais dois meses. Como não tivemos proposta de renovação, encerramos o trabalho.

No ano passado, de forma sistemática, havia atraso salarial, muitas vezes de até quatro meses e eram pagos até dois meses após notificação do Sindicato, ou seja, as dívidas nunca foram quitadas com os médicos.” Ele conta que, com a situação, muitos profissionais se afastaram do plantão.

Em nota, a Santa Casa informa que os pacientes ainda internados no setor seguem recebendo assistência. A administração disse ainda que, por meio de consultoria do Hospital Sírio Libanês, vem aplicando diretrizes constantes em seu relatório final, que mostrou setores que dão prejuízo. Com isso, a instituição informa que tomou medidas de melhorias na gestão.


Segundo a nota, apesar do apoio da Secretaria Municipal de Saúde para manter o serviço, a Maternidade persiste em dar prejuízo, o que tem contribuído para que a defasagem do pagamento dos médicos tenha sido maior que a dos demais serviços. O hospital informa ainda que não pode priorizar um setor em detrimento dos demais porque, se assim o fizer, teria que fechar grande parte dos serviços, prejudicando toda a comunidade.