Municípios da Serra retornam para a bandeira laranja a partir de terça-feira

Municípios da Serra retornam para a bandeira laranja a partir de terça-feira

Comércio poderá reabrir com 50% da capacidade de operação

Celso Sgorla

Sindilojas de Caxias estima prejuízo de R$ 2 milhões por dia de fechamento

publicidade

Os 49 municípios da região da Serra, deixaram a bandeira vermelha e voltaram à bandeira laranja no modelo de distanciamento controlado do governo do Estado, neste sábado, 20. Com isso, mudança do nível alto para o médio de risco de contágio pelo novo coronavírus e as regras passam a valer a partir da próxima terça, 23, e até o dia 29 de junho. A mudança mais significativa é a reabertura do comércio de rua com 50% da capacidade de operação.

Desde a última segunda-feira, apenas os serviços essenciais estavam liberados. O Sindilojas Caxias comemorou a classificação da região de Caxias do Sul com bandeira laranja. A presidente do Sindilojas, Idalice Manchini, celebrou a abertura das lojas, mas mantém a preocupação com a inconstância imposta ao comércio pelos índices de saúde : “Na terça, voltamos a abrir os nossos estabelecimentos e estamos motivados a atender os nossos clientes após esses dias de portas fechadas. Porém, precisamos continuar reivindicando alternativas, caso a bandeira vermelha volte, como atendimento com 25% dos funcionários ou com horário reduzido, bem como as opções de tele-entrega”, argumenta. Segundo ela, o Estado precisa atuar com mais segurança em suas decisões: “Precisamos de regras claras e objetivas para não seguir temendo o fechamento do comércio a cada anúncio de bandeira”, reivindica.

O Sindilojas de Caxias estima prejuízo de R$ 2 milhões por dia de fechamento. O entendimento da entidade é de que após a reabertura a recuperação do setor ainda será lenta.

De acordo com o e Presidente da Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) e Prefeito de Cotiporã, José Carlos Breda, a reversão da bandeira de cor vermelha para laranja, foi uma grande vitória que simboliza a capacidade de mobilização da região em superar desafios materializados através da união de esforços, foco, objetivos claros com articulação e muito trabalho.

“A resposta foi muito positiva e colaborativa que produziu uma melhora significativa da performance e na capacidade de atendimento na saúde em toda a região destacando a ampliação de 31 leitos de UTI na região que passou de 193 para 224.

O Prefeito de Caxias do Sul, Flávio Cassina, também destacou a união de esforços dos municípios da Amesne. "Os indicadores foram favoráveis, mas precisamos redobrar os cuidados, precisamos que a população continue ajudando, usando máscara e saindo de casa apenas para o essencial, diminuindo assim o contágio e número de internados, mesmo com o número de leitos maior. Estou satisfeito com o resultado e seguimos fazendo um trabalho forte com as entidades para não voltar à bandeira vermelha", afirmou.

Em Bento Gonçalves o prefeito Guilherme Pasin, disse  estar muito feliz e aliviado. “O trabalho da semana foi forte, intenso e com apoio de muitas pessoas. Mas, não é momento de comemoração, porque eu não quero em nenhum momento que nossa cidade retorne para bandeira vermelha. Por isso, precisamos seguir cumprindo os regramentos e as normas. A bandeira laranja não é um retorno a vida normal", destacou o prefeito. Pasin também falou do "trabalho regional realizado pela Amesne, que ampliou leitos. Temos que cuidar dos Municípios regionalmente, para isso criamos um observatório da saúde que nos auxiliará a entender e compreender os dados.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895