Municípios do Noroeste do RS pedem que população vacine contra a H1N1

Municípios do Noroeste do RS pedem que população vacine contra a H1N1

Em Santo Ângelo, apenas 49% dos idosos se vacinaram

Felipe Dorneles

publicidade

A baixa procura pela vacina contra a H1N1 fez com que municípios do Noroeste do Estado emitissem comunicados fazendo chamamento para que a população busque a imunização. Em Santo Ângelo, apenas 49% dos idosos se vacinaram. A meta é 90% desta população.

Outro grupo prioritário com baixo índice de vacinação são as grávidas. Apenas 52% estão imunizadas. As vacinas estão disponíveis na Secretaria Municipal de Saúde, para crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes e puérperas e nas unidades básicas de saúde.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Flávio Christensen, o intervalo entre as vacinas contra a Covid-19 e H1N1 precisa ser respeitado, independentemente de ser a primeira ou a segunda dose das aplicações contra a Covid-19: “Se a pessoa fez a vacina contra a Covid-19 precisa aguardar um intervalo mínimo de 14 dias para ser vacinado contra a H1N1. Todas as pessoas com sintomas gripais, suspeitos ou confirmados com a Covid-19 devem adiar a vacinação por 30 dias”, explica.

Em Santa Rosa, a Fundação Municipal de Saúde de Santa Rosa  emitiu nota reforçando a importância da vacinação contra a gripe. A aplicação está disponível em todas as unidades básicas de saúde para os grupos prioritários das três fases.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895