Nível do rio Caí começa a estabilizar após cheias na região

Nível do rio Caí começa a estabilizar após cheias na região

Municípios ainda contabilizam estragos e trabalham para realocar famílias desabrigadas em suas casas

Stephany Sander

Nível do rio Caí começou a apresentar sinais de estabilização

publicidade

Após ficar estabilizado, o curso de água do Rio Caí começou a baixar na cidade de São Sebastião do Caí no começo da tarde desta segunda-feira. Com isso, a Secretaria Municipal de Obras iniciou o trabalho de limpeza, lavagem e recolhimento de lixo das ruas do bairro Navegantes, região mais atingida pela cheia, a terceira registrada no municipio em duas semanas.

De acordo com o responsável pela secretaria municipal de Planejamento e Desenvolvimento, Fernando Cofferri,  município já avaia um possível retorno das famílias. 

No momento, 42 famílias estão desabrigadas, sendo 39 da cheia histórica ocorrida entre a terça e quarta-feira passadas que ainda não puderam retornar e três que foram retiradas de casa preventivamente no fim da tarde do domingo. Em Campo Bom, onde também havia risco de enchente, apesar da chuva do final de semana, o Rio dos Sinos começou a baixar chegando a 6,96 metros na manhã dessa segunda-feira. 

O nível da água desceu 34 centímetros na comparação com sexta-feira, e não está mais na altura da estrada, mas algumas casas que se encontram em nível abaixo da rua permanecem alagadas. Nenhuma pessoa ficou desabrigada e apenas quatro famílias saíram de casa e se alojaram na residência de parentes, onde permanecem. “Mais uma semana, se não chover, a situação fica sob controle e o rio deve chegar a 4,50 metros”, explica o coordenador da Defesa Civil de Campo Bom, Paulo Silveira. 

Os bairros mais atingidos pela água foram Barrinha, Vila Rica, Porto Blos e Mônaco. A secretária municipal de Educação e Cultura, Simone Schneider, lembra que os ginásios das Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emef) Octacílio Ermindo Fauth e 25 de Julho continuam disponíveis caso a situação das cheias volte a atingir o município. “Os dois ginásios foram arrumados, limpos e organizados caso as famílias sejam retiradas da enchente e abrigadas nesses espaços”, diz a secretária. 

Em Parobé, as cerca de 120 famílias afetadas pelas fortes chuvas da semana passada somando mais de 250 pessoas, retornaram para suas residências na segunda. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895