Número de atendimentos reduz em Canoas

Número de atendimentos reduz em Canoas

Município segue em alerta com a proximidade da Páscoa

Fernanda Bassôa

publicidade

Pelo décimo dia consecutivo, Canoas registrou índices de ocupação nas unidades de terapia intensiva (UTIs) Covid-19 abaixo de 100%. O município também identificou, nos últimos dias, diminuição da fila de espera por leitos de UTI e enfermaria, bem como queda na procura pelas unidades de pronto atendimento (UPAs) exclusivas para casos associados ao coronavírus (Rio Branco e Boqueirão). Apesar da leve melhora nos indicadores, a Administração Municipal pondera que a situação ainda é de alerta, principalmente com a proximidade do feriado prolongado de Páscoa.

Nesta segunda-feira, a taxa de ocupação das UTIs Covid registrou 98,50%, com 131 pacientes internados, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde. O município chegou a registrar superlotação nas unidades de terapia intensiva durante 11 dias consecutivos em março, mês marcado pelo recrudescimento da pandemia e pela alta nas internações e óbitos. O maior percentual, 112,30%, foi alcançado no dia 18.

Dois fatores contribuíram para a queda na taxa de ocupação da UTI Covid, segundo o secretário municipal da Saúde, Maicon Lemos. A recente ampliação dos leitos no Hospital Universitário (HU), que começaram a ser abertos em 19 de março, e a uma leve desaceleração da demanda de internação de pacientes graves de Covid-19. Isso não significa, no entanto, que a situação não continue preocupante. “Mesmo abaixo de 100%, a ocupação dos leitos ainda ultrapassa os 95%. Por isso, reforçamos para a população a necessidade de intensificar os cuidados com a prevenção e evitar aglomerações”, enfatiza o secretário.

Além disso, a queda na procura pelos serviços de urgência e emergência está associada às medidas de restrição mais rígidas adotadas nas últimas semanas. Com o maior isolamento social, houve a diminuição do contágio e da propagação da doença. Por isso, a Secretaria Municipal da Saúde reforça a orientação para que os canoenses permaneçam em casa e saiam apenas em situações de real necessidade. A recomendação se torna ainda mais importante às vésperas do feriado, quando parte da população planeja viajar ou promover confraternizações.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895